10 Desafios da gestão em uma empresa familiar: saiba como superar!

Tempo de leitura: 6 minutos

Uma empresa familiar é exatamente o que o próprio título a descreve: um negócio que possui em sua composição pessoas que são ligadas por laços sanguíneos.

 

Engana-se quem pensa que essa é uma quantia pequena dentro do país: segundo uma pesquisa da PwC, esse tipo de companhia representa 80% das existentes no Brasil.

 

Porém, esse “formato” pode ser tanto um passo para o sucesso, quanto para a falência, principalmente pelos vários desafios impostos diante da convivência e proximidade das pessoas.

 

Confira abaixo quais são os 10 desafios mais enfrentados por empresas familiares e quais os cuidados devem ser aplicados!

 

10 desafios da gestão em uma empresa familiar 

Confira abaixo em cada tópico, quais são as principais causas mais desafiadores para a gestão de uma empresa composta de parentes e fique atento em quais são aqueles existentes em seu negócio!

 

1. Falta de sucessor

É comum nas empresas familiares que a companhia seja passada de “pai para filho”.

 

Geralmente, é esperado que essa pessoa fique responsável por bons resultados, seguindo o mesmo caminho dos fundadores da empresa, o que nem sempre acontece.

 

Além disso, nem sempre os filhos possuem o mesmo desejo de seguir essa carreira, o que resulta na falta de herdeiros para assumir a companhia quando acontecimentos drásticos surgem.

 

Mas, se há esse interesse, é primordial que essa pessoa tenha o preparo ideal para lidar com todas as questões que lhe serão repassadas, assumindo o cargo de fato!

 

Se não existem herdeiros na ordem, é preciso que o atual comandante tenha planos do que será feito, se será vendida a ideia e muito mais.

 

Confira abaixo mais sobre os erros mais comuns entre sócios de empresas e tome cuidado para não repeti-los dentro de sua companhia!

2. Liderança centralizadora

Quando o comandante concentra todas as informações e seus conhecimentos apenas em sua mão, sem delegar atividades, ficará para sempre preso no próprio negócio.

 

Assim, além de diminuir a qualidade de vida, não pode sair para resolver demais compromissos, tirar férias e claro, não será tão simples assim durante o processo de “passagem de bastão”.

 

Quando há a mudança de liderança dentro de uma empresa, essa é uma decisão que deve ser debatida e conversada com demais sócios e colaboradores, por isso, é tão importante “descentralizar”.

 

Uma gestão que possui mais participação, gera muito mais comprometimento por parte dos funcionários, mas engajamento de time e claro, resultados cada vez mais surpreendentes.

 

A sucessão de uma empresa deve ser um projeto muito bem estudado, para que assim, os danos e efeitos sejam quase zero e o futuro empresarial de muito sucesso e prosperidade.

 

Confira abaixo qual é o MAIOR motivo dos conflitos dentro de empresas familiares e fique ligado!

3. Ausência de direcionamento

Estratégia é a palavra-chave para tudo o que acontece dentro de empresas, principalmente as de cunho familiar.

 

Da mesma forma que aconteceu na abertura da empresa, é preciso que exista um planejamento estratégico na sucessão do comando, onde devem ser estabelecidas diretrizes a curto e longo prazo.

 

Quando há essa criação de etapas que precisam ser cumpridas e os seus objetivos, fica muito mais fácil de acontecerem processos mais simplificados e mais bem estabelecidos.

 

Aprenda abaixo como conseguir definir organograma dentro de uma empresa familiar e evitar potenciais problemas no presente e no futuro do negócio!

4. Controle das emoções

Empresas que possuem familiares em sua composição são movidas por paixão e esforço, porém, isso é muito diferente do conto de fadas que é pintado para muitas pessoas.

 

Desentendimentos fazem parte do dia a dia dessas organizações, principalmente pela maior liberdade e proximidade entre os indivíduos de mesmo sangue.

 

Geralmente cada membro da família possui uma visão diferenciada da reestruturação, assim, alguns visualizam a mudança como necessária, enquanto outros podem levar para o lado pessoal, reduzindo a potencialidade da empresa como um todo.

 

Nesse caso, o acompanhamento psicológico é essencial para cada um dos envolvidos, além da criação de um conselho empresarial dentro do negócio.

 

Confira abaixo no vídeo como isso deve ser criado na entrevista de Marcelo Germano com Gustavo Succi e aprenda como aplicar essa mudança em sua companhia.

5. Resistência a mudança ou choque de gerações

Um dos maiores desafios dentro da gestão empresarial familiar é resolver os conflitos entre diferentes gerações, onde cada uma está acostumada com um tipo de gerenciamento e tecnologias.

 

Isso pode ocasionar vários problemas e conflitos, ainda mais as que são tomadas por pessoas mais velhas, que são chamadas de ultrapassadas, enquanto as advindas das mais novas são muito ousadas ou inexperientes.

 

Por isso, é essencial que a empresa tenha bem definido qual é o plano de negócios que será adotado, quais serão os próximos passos que precisam ser firmados e definir metas para que sejam alcançadas.

 

Assim, fica muito mais fácil e simples de saber o que se encaixa corretamente nos padrões empresariais, além de aproveitar com mais visão as oportunidades que se apresentem a empresa.

 

Além disso, é importante pensar que ideias novas nunca são prejudiciais, na verdade, podem trazer inovações e resultados muito além do esperado para o negócio.

 

Clique no vídeo abaixo e confira como você pode convencer os pais a aplicar a gestão dentro da empresa familiar e quais são os pontos que devem ser abordados.

6. Briga entre herdeiros

Se existem vários candidatos a herdeiros, existem grandes chances de que o problema se torne mais denso.

 

Quando acontecem questões mal administradas, é bem comum que demandas judiciais surjam em torno do negócio, gerando assim problemas pessoais e na família por completo.

 

Por isso, é indicado que tudo seja documentado de maneira legalizada e com os órgãos legais e responsáveis.

 

Além disso, uma boa ideia é contratar uma consultoria especializada em gestão sucessória, facilitando e diminuindo os riscos de problemas.

 

7. Não saber liderar parentes

Uma das tarefas mais difíceis é a de liderar parentes dentro do ambiente de trabalho, afinal, é preciso estabelecer respeito e ter a capacidade de gerir uma equipe muito além dos laços sanguíneos.

 

Nesse caso, estabelecer limites é essencial para que tudo aconteça como o esperado. Alguns dos pontos essenciais que devem ser abordados, são:

Não incentivar conversas sobre assuntos pessoais no ambiente de trabalho;
Não trazer brigas da família para o espaço corporativo;
Impor limites e organogramas bem definidos para cada pessoa.

Confira abaixo dicas importantes de Marcelo Germano sobre como gerir parentes e amigos no ambiente de trabalho com sucesso!

8. Contratação por confiança e não por competência

Outro grande erro que costuma acontecer dentro de empresas familiares é a contratação por afinidade e não sobre a competência do colaborador.

 

De nada adianta ter alguém que precisa trabalhar ou que pode ser um bom funcionário, mas, não possui o conhecimento técnico ou designado para a função em específico?

 

Por isso, é preciso que todos os futuros e novos funcionários passem pelo processo seletivo comum, sendo assim, dispensados pela falta de requisitos, ou, contratados pela existência dos mesmos.

 

Confira abaixo se é errado ou não contratar familiares para sua empresa, quais são as dicas de Marcelo Germano e comece a aplicar o quanto antes em sua organização!

9. Controle financeiro ineficiente

É bem comum que familiares confundam o caixa da empresa como parte de suas despesas pessoais, o que pode comprometer todo o futuro do negócio, o equilíbrio financeiro da empresa e o trabalho de demais colaboradores.

 

Manter essa separação bem definida é primordial para que os problemas anteriores não aconteçam, sendo assim, o salário e as divisões de lucros devem ser separados do fluxo de caixa e do capital da empresa.

 

Separar o lado pessoal do lado empresarial é uma questão muito complicada em quaisquer empresas familiares, por isso, é preciso organização de todos os modos.

 

10. Falta de inovação

Por fim, um dos motivos que podem ser razão de problemas dentro de empresas familiares é a falta de inovação.

 

Quando as decisões são administradas por um líder centralizador, é comum a confusão de papéis e responsabilidades.

 

Ademais, a falta de planejamento e a cobrança excessiva por metas pequenas acabam sendo mais prejudiciais para a empresa do que parece.

 

Assim, é preciso que alguém traga ideias fora da caixinha e coloque a empresa em um momento único e inovador para que continue crescendo e não fique estagnada.

 

Clique no vídeo abaixo e confira o que impede com que empresas familiares cresçam e fique atento para o que pode estar acontecendo dentro de seu negócio!

Gostou desse conteúdo? Não deixe de acompanhar demais novidades no Blog da Empresa Autogerenciável, além de seguir o EAG em nossas redes sociais, ficando sempre bem informado!

O post 10 Desafios da gestão em uma empresa familiar: saiba como superar! apareceu primeiro em Blog EAG.

Tempo de leitura: 6 minutos Uma empresa familiar é exatamente o que o próprio título a descreve: um negócio que …
Leia Mais
O post 10 Desafios da gestão em uma empresa familiar: saiba como superar! apareceu primeiro em Blog EAG.

Deixe um comentário