Código de Cultura: o que é? Saiba como fazer um culture code para a empresa

Exemplos de código de cultura

Compartilhe esse conteúdo

Tempo de leitura: 10 minutos

Uma das coisas que se deve fazer ao criar uma empresa é criar o código de cultura. Esse documento é o que determina os princípios, valores e crenças que irão guiar o ambiente interno e relações dentro de uma companhia, formalizando os aspectos da cultura organizacional. 

 

O culture code, como é conhecido, pode ser divulagado de diferentes formas. A mais comum é em PDF ou em formato de vídeo. O importante é que ele esteja acessível para todso os colaboradores. Assim, nesse escopo é preciso conter quais são os comportamentos, atitudes e ações que a empresa valoriza em todos os colaboradores, influenciando tanto no crescimento pessoal quanto da própria organização.

 

Conforme dados da pesquisa da Deloitte, 82% dos executivos que foram entrevistados acreditam que instalar uma cultura empresarial é uma vantagem em relação ao mercado. Então, se sua empresa ainda nãot em um código de cultura que tal criar já? Saiba a seguir todos os detalhes sobre o assunto.

 

Funções do código de cultura

Código de cultura para que serve

O código de cultura possui muitas funções além do óbvio. Algumas delas, são:

  • Padronização de comportamentos e atitudes da equipe e dos colaboradores visando o crescimento da empresa;
  • Facilitação no processo de contratação de novos funcionários e também da retenção de talentos;
  • Melhor direcionamento na escolha de cliente, parceiros e fornecedores, nutrindo relações de valor;
  • Propósitos claros da companhia para o presente e para o futuro;
  • Maior compreensão de cargos e funções de cada indivíduo;
  • Formação da cultura organizacional do negócio.

Assim, a empresa possui suas áreas interligadas e em harmonia diante das adversidades e mudanças esperadas (ou não) do mercado.

 

Porque ter código de cultura é importante?

Segundo o estudo da ValorEasy, a importância e benefícios de ter uma instalação de código de cultura em sua empresa pode ser divida em dois ambientes: interno e externo.

 

Ambiente interno

Primeiramente, os profissionais sentem-se engajados em trabalhar em companhias que possuem uma cultura forte e que realmente realize a aplicação dos seus valores, assim como os consumidores.

 

O processo de contratação costuma ser muito mais eficiente e direcionado, principalmente porque já existem padrões e características traçadas do profissional entrevistado.

 

Ademais, há a redução de turnover e assim, consequentemente menos gastos com rescisões e treinamentos para novos talentos.

 

Com uma maior quantidade de profissionais de qualidade, o autodesenvolvimento possui uma melhor direção, canalizando os esforços e ações para gerar competências mais valorizadas.

 

Por meio do código de cultura também têm-se uma melhora do clima organizacional, onde os times ficam mais alinhados, unidos e harmoniosos, desenvolvendo o sentimento de orgulho e pertencimento a comunidade.

 

Com isso, há um aumento na produtividade do trabalho e também na entrega de resultados – fator que é mais importante para empresas no formato remoto, principalmente pela falta de convívio diário e interações físicas.

 

Ambiente externo

O fator externo também possui influência de toda essa aplicação no dia a dia, isso porque com relações mais estruturadas, há uma maior seriedade e ética na hora de selecionar parceiros e fornecedores para fazer negócio.

 

A companhia também consegue fortalecer a imagem externa, o que coloca-a em uma melhor posição de positividade, ganhando mais admiração e valor em relação aos seus concorrentes.

 

Lembre-se que o público tende a consumir de empresas  com qual se identificam. Portanto, saiba quem é o seu público-alvo e trabalhe em prol dessas características específicas.

 

Confira a seguir o vídeo dos comandante Thaleton Barbosa e Ivanilson Veras, onde explicam quais foram os impactos da aplicação de um código de cultura corretos em suas companhias!

O que representa o culture code de uma empresa?

Culture code é um documento extremamente detalhado do qual mostra o conjunto e normas de uma empresa, incluindo:

  • Motivações;
  • Inspirações;
  • Valores principais;
  • Missão;
  • Crenças;
  • Tradições.

Ou seja, ajudam no processo de compreender como a organização funciona e quais são as práticas aderidas.

 

Desse conceito surgiu da Netflix, onde no ano de 2009 publicou um documento do qual mostrava transparência no processo de recrutamento e de seleção. Foi uma empresa pioneira no uso do culture code como alternativa de employwer branding. Devido o sucesso, outras empresas aderiram à estratégia.

 

Como fazer um código de cultura?

Quer montar o seu código de cultura, porém, não sabe por onde começar? Veja abaixo um passo a passo de como fazer!

 

Para garantir que nenhum detalhe fique de fora, assista o podcast do EAG com Marcelo Germano abaixo e saiba tudo sobre cultura organizacional!

1. Estabeleça a missão, visão e valores

Primeiramente, é preciso que estabeleça-se os valores, visão e missão da empresa.

 

Mas, porque?

 

Esse é o primeiro passo para a criação da cultura organizacional de sua empresa.

 

Ele orientará o caminho mais indicado para a companhia, além de ajudar no planejamento de objetivos, metas, processo seletivo de novos talentos e retenção de funcionários.

 

É preciso que esses três tópicos sejam implantados todos os dias, elevando propósito e crescimento organizacional.

 

2. Entenda como a empresa é percebida pela equipe

Outro passo que deve ser feito é conversar com seus funcionários e colaboradores.

 

Entreviste cada um deles e veja o que pensam sobre o ambiente de trabalho, quais são as características que definem essa companhia ou o que pode ser implementado.

 

Assim, você consegue entender melhor e nortear quais são os próximos passos e objetivos da empresa, seja dentro de meses ou anos.

 

3. Faça um rascunho 

Realize um rascunho de quais serão os próximos planos, ações e metas para os gestores e também equipe envolvida.

 

Assim, desenvolva todos esses planos com base no que foi colhido e registrado pelos envolvidos.

 

O documento não precisa ser definitivo. Antes de bater o martelo, revise o culture code várias vezes e confira se não está faltando nada. Afinal, o processo de mudança da cultura organizacional é muito difícil. Portanto, nada melhor do que se certificar de que aquilo que irá apresentar é realmente o que quer usar para definir sua empresa!

 

4. Consulte o código de cultura de outras empresas

Se você está com dúvida sobre como executar um código de cultura de qualidade, é uma ideia interessante observar o de outras empresas, principalmente de concorrentes.

 

Mas lembre-se de usá-los apenas como inspiração! Quanto mais original e singular o de sua empresa, mais personalidade terá tanto na relação interna quanto externa.

 

5. Crie o pdf do culture code

Depois de finalizado, é a hora de criar um PDF do seu cultura code ou um documento oficial, registrando e deixando acessível para que todos possam ler ou consultá-lo quando quiser.

 

Ao criar o PDF do código de cultura, certifique-se de que ele tem estas características:

 

  • É didático;
  • Transmite o propósito da empresa;
  • Informa a missão, visão e valores da empresa;
  • Divulga quais os comportamentos que devem fazer parte do dia a dia;
  • Divulga quais os comportamentos que a empresa não tolera;
  • Tem elementos para torná-lo fácil e acessível de ler;
  • Usa um design adequado à identidade visual da empresa;

É primeordial que o dono da empresa vivencie e reproduza o que diz o culture code. Afinal, é papel do líder ser um espelho para sua equipe.

 

Como comunicar o código de cultura para equipe?

É preciso que essa comunicação referente ao culture code seja feita de maneira estratégica.

 

Assim, ao reproduzir ações e planos que incluam as qualidades inseridas no documento, há um aprendizado via “osmose”, principalmente pelo contato diário e vivência.

 

No início, haverá funcionários que serão resistentes às mudanças e novos aprendizados. É nesse momento que você deve identificar quem são aqueles que realmente “vestem a camisa” de sua companhia.

 

Quando esse código de cultura estiver bem estabelecido e consolidado, é natural que os novos talentos e interessados na empresa já tenham as qualidades requeridas.

 

Uma ideia muito interessante é de inserir o código de cultura diretamente na página de “Trabalhe Conosco” e usá-lo no processo de contratação como uma técnica de fit cultural. Ou seja, uma forma de atrair pessoas que estejam de acordo com o jeitão da empresa e repelir candidatos que não se encaixem no formato proposto.

 

Para aprofundar-se mais sobre o assunto, assista o podcast abaixo do EAG e confira mais detalhes sobre o momento exato de comunicar a equipe sobre uma mudança na cultura organizacional!

 

Como usar o código de cultura na estratégia de marketing?

Agora que você já entendeu toda a importância e sabe como montar o seu próprio código de cultura, é o momento de compreender como ele pode ser positivo para o marketing de sua empresa.

 

A aplicação e execução do culture code demonstra que essa “propaganda” vai além do discurso.

 

Por exemplo: se sua empresa se posiciona a favor do público feminino, é essencial que faça a contratação e angariação dessa parcela da população do quadro de funcionários.

 

De nada adianta defender valores e visões e no dia a dia executar totalmente o contrário. Na visão do consumidor, isso é apenas uma forma de vender mais.

 

Quando o culture code é condizente com o cotidiano da empresa, têm-se uma maior confiabilidade e engajamento do público-alvo.

 

Grandes empresas como Netflix e Spotify são exemplares na criação e uso de códigos de cultura.  No caso da gigante de filmes e séries, os valores são focados em funcionários impressionantes e únicos, nomeando-se não como um time, mas sim, como uma família.

 

Já no caso do Spotify, os valores e a missão são focados na inovação, colaboração, sinceridade, paixão e diversão – o que pode ser visto e atestado nos colaboradores da companhia.

 

Em ambos os casos é visível como a cultura organizacional vivenciada no ambiente interno é refletida externamente para os clientes. É a partir disso ques e constrói a identidade da marca. Ao mesmo tempo, o que a fará diferente de qualquer outra concorrente no mercado.

 

10 exemplos de culture code para se inspirar

Confira abaixo 10 exemplos de culture code únicos para inspirar-se e pensar com mais carinho em sua empresa!

 

1. Netflix

 

A empresa que começou como uma empresa de entrega de DVD via correios se reinventou até o que é hoje: uma das maiores companhias de streaming do mundo.

 

A cultura da empresa é lembrada por sua inovação e foco nos recursos humanos, além de valores como liberdade e responsabilidade.

 

Assim, cada colaborador deve ter inovação nata e ser capaz de tomar decisões, assim como arcar com os resultados delas.

 

Confira alguns dos principais valores instaurados e seguidos pela empresa:

  • Autonomia dos funcionários;
  • Busca por resultados;
  • Decisões tomadas de forma coletiva;
  • Foco na performance.

2. Nubank

Alguns dos pontos chaves da Nubank que formam sua cultura, são:

  • Não há dresscode;
  • Presença de um foodtruck diferente toda sexta-feira na sede física no horário do almoço;
  • Mesa de pebolim, video game e sinuca no escritório;
  • A sede da empresa promove vários happy hours e comemorações em equipe toda sexta-feira;
  • Grande quadro de funcionários compostos por minorias como mulheres, negros e comunidade LGBTQI+;
  • Organização dos times em squads.

3. Amazon

A solução da Amazon para comunicação de seu guia de conduta e cultura organizacional foi a página de trabalhe conosco e carreira: https://www.amazon.jobs/pt/landing_pages/working-at-amazon 

 

Nela, é possível identificar que a cultura organizacional é um pouco diferente na Amazon, veja quais são os fatores base da companhia:

  • O cliente deseja ter acesso a maior variedade de produtos;
  • O cliente deseja o menor prazo de entrega possível;
  • O cliente deseja pagar o menos valor possível.

Enquanto isso, no quesito dos funcionários alguns dos argumentos base, são:

  • Transparência e luta nos ideais;
  • Ter um sonho e persistir para alcançá-lo;
  • O foco no cliente – como é possível ver nos tópicos citados acima;
  • Ambição de sempre querer mais;
  • Tomar decisões com conhecimento pleno.

4. Ambev

 

A Ambev é outra empresa que possui grande destaque pela organização e prática de sua cultura organizacional. Confira alguns dos pontos principais:

  • Trabalho em equipe para um mundo melhor;
  • Pessoas qualificadas, com liberdade de crescimento e recompensadas corretamente;
  • Busca sempre pelo melhor;
  • O consumidor é o patrão;
  • Os funcionários assumem suas responsabilidades ;
  • A empresa possui o foco no bom senso e simplicidade;
  • Gerenciamento rigoroso de custos;
  • Integridade, trabalho duro e consistência são peças chave para a companhia.

5. Empresa Autogerenciável

Aqui no EAG temos o código de cultura bem estabelecido e aplicado todos os dias pelos colaboradores. Algumas das práticas são:

  • Positive focus antes de todas as reuniões do time;
  • Gratidão e respeito pelos colaboradores;
  • Comprometimento em entregar resultados e sempre ir além;
  • Contratação de funcionários comprometidos e programas para a retenção dos mesmos;
  • Ajudar empresas de pequeno a médio porte a saírem do caos e tornarem-se autogerenciáveis.

6. RD Station

Ao invés de um PDF a solução da RD Station foi criar um subdomínio no site para comunicar seu código de cultura: https://www.cultura.rdstation.com/ 

 

A RD Station também é lembrada pela forte presença de sua cultura organizacional no dia a dia. Veja alguns dos valores destaque:

  • Colaboradores da RD Station tem a potencialidade de serem líderes ou contribuidores para o crescimento da empresa;
  • A prioridade da empresa é talento e cultura ao invés de experiência;
  • Bom trabalho e competitividade são incentivados, mas, sem deixar ninguém para trás;
  • As ideias devem ser executadas e não ficarem apenas no pensamento;
  • Time inclusivo.

7. Hotmart

 

A Hotmart é considerada como uma das melhores empresas para se trabalhar conforme 90% dos próprios funcionários a classificaram, segundo o próprio blog.

 

Assim, os três pilares base da companhia, são:

  • Autonomia;
  • Liberdade;
  • Amor.

A empresa foca em tornar o mundo melhor por meio da economia criativa, onde ações devem ser executadas para atingir os objetivos determinados.

8. Google

A Google é uma das companhias mais lembradas quando o assunto é cultura organizacional.

 

Alguns dos princípios adotados, são:

  • Os colaboradores possuem total autonomia de horário e trabalho, menos quando existem reuniões com horários agendados;
  • Acesso a um cardápio com opções variadas, além de espaço de jogos para o funcionário relaxar durante o expediente;
  • O contratado pode decidir quando vai embora quando compreendeu que finalizou todas as demandas importantes.

Assim, estimula-se o funcionário a dar o melhor de si para que continue obtendo todos os benefícios e espaço flexível de trabalho.

9. Coca-cola

Já a Coca-Cola possui sua cultura voltada para:

  • Diversidade e inclusão;
  • Criar, articular, regular e avaliar – processos que acontecem desde a retenção de talentos até a otimização das ações internas.

10. Disney

 

Por fim, um dos maiores cases de sucesso quando o assunto é cultura organizacional é sem dúvidas a Disney.

 

A empresa possui o ditado que:

  • Um cliente externo encantado é resultado de um cliente interno satisfeito.

Sendo assim, alguns dos conceitos mais trabalhados, são:

  • Autonomia;
  • Reconhecimento;
  • Liderança;
  • Persistência;
  • Alinhamento com a cultura local.

Assim, desenvolvem-se profissionais felizes, qualificados e com uma liberdade de repassar essa satisfação para os consumidores finais.

 

Conclusão

O código de cultura é essencial para a comunicação da cultura organizacional e para alinhar o comportamento da equipe.

 

O ideal é ter este documento pronto desde o início da empresa e sempre acessível. A melhor forma de comunicá-lo é desde ao processo de contratação, de forma que o candidato a vaga de emprego entenda desde o início da proposta da empresa e possa decidir se adequa a este ambiente.

 

O segundo melhor momento para criar um culture code na empresa é agora! Trabalhar os elementos da cultura da empresa trás resultados diretos na performance de um negócio. Por isso, nunca é tarde para corrigir o caminho.

 

Se a cultura organizacional do seu negócio não esteja de acordo com aquilo que gostaria, inicie um processo de mudança começando pelo código de cultura.

 

Uma mudança na cultura organizacional pode levar até cinco anos de muito trabalho duro. Ela só acontece num processo insistente de alinhamentos com a equipe. Muitas das vezes, envolve várias demissões e novas contratações.  No Programa EAG, há comandantes que conseguiram resultados em 2 a 3 meses de mudança.

 

Caso sua empresa vá passar por um processo de mudança de cultura, inscreva-se já no Programa EAG e saiba como tornar este processo mais rápido e efetivo!