O que perguntar numa entrevista de emprego? 10 perguntas infalíveis!

Compartilhe esse conteúdo

Tempo de leitura: 10 minutos

O momento de contratar uma nova pessoa dentro de uma empresa pode ser um misto de emoções, seja para substituir alguém que não se adaptou ou para a abertura de uma nova função.

 

Independente de qual seja o motivo, o que perguntar numa entrevista de emprego? Essa é uma dúvida muito comum por parte dos líderes e gestores que farão parte desse processo.

 

Se essa é a sua questão, continue lendo aqui no blog EAG e saiba quais são as ações que devem ser tomadas e os cuidados!

 

Importância de saber o que perguntar numa entrevista de emprego

Importância de saber o que perguntar numa entrevista de emprego

Para o RH, é primordial saber o que perguntará na entrevista de emprego para que assim, possa ter um melhor conhecimento do funcionário e se o mesmo se encaixa na vaga.

 

E quando falamos na vaga, aqui, inclui-se também a questão da cultura organizacional da empresa, da equipe em questão e do perfil traçado pelo negócio.

 

Além disso, é possível desvendar características e traços de personalidade que normalmente ficariam “escondidos” durante essa conversa.

 

É preciso bastante atenção, afinal, é possível identificar até mesmo irregularidades nas respostas e contradições, o que pode não ser tão positivo para um novo colaborador em sua companhia.

 

Por isso, manter o clima descontraído e dar abertura para o entrevistado é uma ótima pedida, onde é possível ir além das perguntas robóticas e engessadas.

 

Quando fazer uma entrevista de emprego com candidato?

Primeiramente, é preciso traçar um processo de contratação minucioso e que esteja de acordo com os parâmetros da empresa.

 

Confira abaixo quais são essas etapas e quando é o momento ideal de fazer uma entrevista de emprego com o indivíduo:

  • Descrição da vaga: dê detalhes sobre o que é pedido na vaga e as atividades da função. Assim, o processo fica claro e com chances reduzidas de erro. Lembre-se de inserir horário, modelo de trabalho, alocação, salário e benefícios;
  • Estilo de perfil: ao definir exatamente qual é o tipo de perfil procurado para a nova vaga, têm-se economia de processos, de dinheiro e de tempo da equipe recrutadora;
  • Script de entrevista: assim como você está buscando um novo funcionário, o indivíduo está buscando uma nova empresa, por isso, é primordial entrevistas claras e objetivas de ambas as partes – aqui é o momento de aplicar a entrevista de emprego!
  • Decorrer da entrevista: agora que a empresa já possui o currículo em mãos, é o momento de verificar se as informações são verídicas. Por isso, faça perguntas sobre os processos, dê espaço para que o candidato discorra sobre essas questões e o porque de ter se candidatado naquela vaga;
  • Aplicação de testes e dinâmicas: caso o processo seja coletivo, aplique testes em equipe para gerar um clima mais leve e promover a integração do local – preste atenção em como os indivíduos se comportam nesse momento;
  • Análise as entrevistas: depois de tudo isso, é o momento de analisar o perfil e todas as informações que foram coletadas para então, bater o martelo sobre a decisão!

O que perguntar numa entrevista de emprego?

Então chegou o momento da tão esperada entrevista de emprego, mas afinal, o que perguntar para o candidato que está na sua frente?

 

Confira abaixo quais são as perguntas mais indicadas para fazer e otimizar o processo de contratação de seu negócio!

 

1. Me conte sua história

Essa primeira questão incita com que a pessoa fale mais sobre o seu contexto, sua origem, quais foram os feitos e ações que a levaram até aquele momento da entrevista.

 

Além disso, você consegue verificar quais foram as ações tomados para sair de certa situação, qual foi o momento de “virada” para esse indivíduo e entender mais sobre o perfil do possível colaborador.

 

2. Qual foi o último livro que você leu ou curso que você fez?

Ao perguntar sobre qual livro a pessoa leu, caso você conheça a história ou até mesmo já tenha lido, é possível testar esse conhecimento e se realmente aconteceu essa leitura.

 

Caso a resposta seja contraditória, você já tem o perfil de alguém que está tentando ganhar o carisma ou atenção da empresa baseado em mentiras.

 

Enquanto isso, ao questionar sobre os cursos realizados, você pode saber se há o interesse de autodesenvolvimento, quais são as áreas de interesse e se a pessoa possui vontade de crescimento nata.

 

É comum que muitos indivíduos estejam “parados no tempo” por motivos pessoais ou questões além de nosso entendimento, por isso, você deve “escavar” e compreender mais sobre isso.

 

3. Quais resultados você já trouxe para algum cliente ou empresa?

Aqui, é possível verificar quais realmente são as experiências que esse funcionário obteve no seu decorrer da vida profissional.

 

Você deve insistir para que ele(a) conte com mais detalhes o que foi feito, quais foram as estratégias utilizadas, os cuidados necessários e o envolvimento da equipe, caso tenha sido necessário.

 

Tudo isso te dará uma maior abrangência para que possa compreender se realmente a pessoa possui as características e habilidades ali descritas, além da vivência que foi executada.

 

4. Quais as suas maiores dificuldades?

Todas as pessoas possuem defeitos ou pontos fracos, é nessa pergunta que você deve identificar qual é aquele que seu colaborador cita e reconhece.

 

Além disso, vale a pena instigar e verificar se ele faz algo para a resolução do problema. Por exemplo: se a pessoa costuma chegar atrasada, é natural que saia antes de casa para que isso não aconteça.

 

Você, recrutador, também pode pensar em quais são as melhorias que sua empresa pode aplicar para o desenvolvimento desse funcionário, afinal, podem ser coisas simples de serem resolvidas.

 

5. Quais as suas melhores qualidades?

Aqui, deve-se pensar na potencialidade desse colaborador, quais são os pontos que ele considera forte, únicos e que merecem atenção.

 

O foco é naquela habilidade singular que te torna um colaborador cobiçado: seja organização, bater metas, ser uma pessoa ética, ou tantas outras possibilidades.

 

Aqui também vale atenção em quais são as qualidades de inteligência emocional – traço mais valorizado entre os recrutadores, segundo pesquisa Habilidades 360º, visto que muitas das técnicas podem ser aprendidas e desenvolvidas no colaborador.

 

Encontrar alguém que sabe lidar com conflitos, com situações desafiadores e até mesmo com o trabalho em equipe é muito mais valioso do que saber manejar todo o pacote Office, por exemplo.

 

6. Me conte sobre um erro que você já cometeu no trabalho

Uma pergunta que por vezes é contraditória, principalmente para o candidato, aqui é avaliado se o mesmo possui humildade e é capaz de admitir seus erros.

 

Além disso, é verificado se existe a capacidade de crescimento e de compreender melhor o que deve ser feito para que o equívoco não seja repetido, por exemplo.

 

Tudo isso é essencial para aconteceu o amadurecimento da pessoa e se hoje ela será capaz de lidar com demais adversidades, ou, até mesmo o erro igual.

 

7. Como você se vê daqui 5 anos?

O recrutador quer entender mais sobre sua pretensão no futuro: se há a intenção de permanecer na empresa, se há interesse na área de desenvolvimento escolhida e se a empresa pode realizar o investimento necessário no indivíduo.

 

Nesse caso, a pessoa deve falar realmente de quais são suas intenções, quais são os projetos que deseja concluir em sua vida pessoal, profissional e o que já está desenvolvendo para que se torne realidade nesse futuro.

 

A empresa desejar ter profissionais que querem crescer, levando em consideração quais são os planos de carreira disponível e claro, o engajamento do colaborador.

 

8. Qual a sua pretensão salarial?

Ao perguntar sobre qual é a pretensão salarial do profissional, você estará compreendendo se é possível para sua companhia arcar com os valores propostos, além dos benefícios em questão.

 

Ademais, há a possibilidade de entender melhor sobre a carreira e os feitos dessa pessoa em outras empresas, onde parte-se do princípio que certo valor foi alcançado por mérito profissional.

 

9. Qual é o seu propósito profissional?

O propósito profissional pode variar de pessoa para pessoa, onde as repostas mais comuns podem ser:

  • Salário mais alto;
  • Desenvolver carreira;
  • Atingir um cargo de liderança;
  • Tornar-se alguém de renome e importante na profissão escolhida.

Geralmente a empresa espera profissionais que sejam motivados com mais facilidade e com uma meta para atingir, porém, tudo depende também do momento do negócio e da vaga em questão.

 

Assista o episódio de podcast EAG para saber quais são as perguntas certas para fazer durante o processo de contratação e não errar mais!

Perguntas certas para saber se deve contratar um funcionário

É preciso compreender que não há uma “forma de bolo” pronta no momento de fazer as perguntas de uma contratação de um funcionário.

 

É indicado que tenham algumas questões chave, daquela que são amplas e onde o indivíduo pode falar bastante, sendo assim, as próximas perguntas conduzidas conforme o interesse do recrutador e curiosidade.

 

Dessa forma, você pode desvendar mais sobre a pessoa, compreender o que a está motivando na busca de um novo emprego, o que ela busca para a vida dela no geral e muito mais!

 

Ficou com dúvidas? Confira abaixo quais são as perguntas certas para executar no processo de contratação de sua companhia e veja os resultados!

Como conduzir uma entrevista de emprego

Depois de ler todos os tópicos anteriores, chegou o tão esperado – e temido por muitos! -, momento de fazer uma entrevista de emprego.

 

Veja abaixo algumas dicas do que aplicar e assim, ter um processo de contratação cada vez mais assertivo e duradouro!

 

1. Apresente a cultura organizacional da empresa

O primeiro passo é falar sobre a cultura organizacional de sua empresa. Comente sobre quais são os objetivos, metas e mais sobre o culture code de toda a companhia.

 

Esse é o momento do próprio indivíduo avaliar se essa oportunidade condiz com seus parâmetros pessoais e se aquilo é o que busca para seu futuro.

 

Pode ter certeza que se isso não fizer sentido para o mesmo, o tempo acabará afastando-o de sua função e da equipe em que foi inserido.

 

2. Apresente os benefícios da vaga

Agora, é o momento em que você deve falar sobre todos os benefícios que a vaga oferece, como:

  • Plano de saúde;
  • Plano odontológico;
  • Plano de desenvolvimento;
  • Participação dos lucros;
  • Acompanhamento psicológico;
  • GymPass.

E muito mais.

 

3. Apresente o descritivo da vaga

Lembre-se de abordar quais são os descritivos da vaga, quais são as funções esperadas por parte do colaborador e qual o objetivo final com o cargo que está sendo oferecido.

 

É importante que seja bem descritivo sobre o que será solicitado do funcionário, afinal, “o combinado não sai caro”.

 

4. Entreviste o candidato

Nessa etapa, é o momento de realizar as perguntas sobre o candidato, agora, é a hora de você conhecer com quem está falando e investigar esse indivíduo.

 

Procure deixar o clima leve anteriormente, deixando a pessoa cada vez mais a vontade e disposta a se abrir, dessa forma, poderá extrair cada vez mais veracidade e compreender melhor sobre o perfil do candidato.

 

Lembre-se de anotar todas as questões que são relevantes, quais foram as respostas aplicadas e detalhes que podem ser essenciais na hora de decidir um empate, por exemplo.

 

5. Reserve um espaço para dúvidas

Por fim, pergunte ao colaborador se ele possui alguma dúvida, questionamento ou se ficou alguma questão em aberto.

 

Esse é mais um momento de descobrir qual é o objetivo da pessoa, quais são suas metas dentro do campo corporativo e muitos outros detalhes que podem ser essenciais na hora de escolher um novo colaborador.

 

Como avaliar se o candidato é bom na entrevista de emprego?

Como avaliar se o candidato é bom na entrevista de emprego?

Existem algumas formas de entender se a pessoa é uma boa concorrente para a vaga em questão. Confira abaixo:

  • Verifique a preparação do candidato: desde a roupa que está vestido, o conhecimento sobre a empresa em questão, a vaga que está sendo divulgada e até mesmo a forma como se interessa pela entrevista é essencial nesse momento;
  • Escute com atenção as experiências anteriores: foque em detalhes que podem ser eventuais problemas para sua empresa, quais são aqueles que são vantagem, além de tudo o que achar relevante sobre esses antigos trabalhos;
  • Repare no profissionalismo: o candidato deve focar no seu lado profissional a todo o momento – mesmo que a cultura organizacional da empresa seja mais flexível -, por isso, humor exagerado, tédio ou picos de estresse devem ser observados;
  • Atente-se a comunicação: o entrevistado deve se fazer compreensível independente de qual seja a pergunta que esteja sendo realizada, principalmente em questões relacionadas aos seus quesitos técnicos;
  • Tenha empatia e feeling: pode ser de responsabilidade do RH escolher quem será a pessoa que vai ocupar a vaga, assim, vale a pena ter empatia a eventuais problemas e também “sentir” sobre a possível contratação.

Tudo isso ajudará para que esse processo seja o menos burocrático possível, além de realizar uma contratação correta para sua companhia.

 

O que perguntar para a empresa numa entrevista de emprego?

Assim como o recrutador vai preparado para realizar a entrevista, é primordial que o candidato também tenha certa curiosidade sobre o que poderá desempenhar no futuro.

 

Tudo isso deixa claro que a entrevista não é apenas uma questão de conseguir o cargo em questão, mas, também de se adequar aos padrões que estão sendo solicitados.

 

Por isso, veja abaixo algumas das questões que podem (e devem!) ser feitas durante esse processo.

 

1. Como é a dinâmica da equipe?

Uma dica aqui é realizar uma busca prévia sobre quem são os profissionais do setor em questão no LinkedIn, dessa forma, pode-se ter uma noção básica sobre o que esperar.

 

Além disso, ao questionar o recrutador sobre essa questão, pode-se ter mais informações sobre como é o ambiente organizacional, se é mais descontraído ou mais rígido, verificando se é correspondente com seu perfil de afinidade.

 

2. Qual a principal missão da vaga?

Caso essa questão não seja esclarecida durante a entrevista pelo próprio recrutador, é de sua responsabilidade tirar todas as eventuais dúvidas antes de prosseguir com o processo de contratação.

 

Esse questionamento pode influenciar na sua questão de querer desempenhar aquela ação que está sendo oferecida ou se está dentro do que você gosta ou sabe fazer.

 

3. Qual o principal desafio da vaga?

Procure entender quais são os desafios que a vaga poderá te oferecer, o que você terá que alcançar como profissional, se há algum elemento ou funcionalidade da qual ainda não possui.

 

Entender quais são os desafios é essencial para que você mesmo saiba se está interessado na vaga de verdade. Lembre-se de que seu trabalho deve te cativar e deixá-lo disposto a crescer na função.

 

4. Tem oportunidade de crescimento?

Por fim, essa é uma questão que motiva muitas pessoas a saírem das vagas de empregos em que estão, afinal, reconhecimento e procura por mais é essencial para manter o engajamento da equipe.

 

Se isso é importante para você, não deixe de questionar e saber mais sobre quais são os próximos passos dentro da empresa. Do contrário, estará “trocando 6 por meia dúzia”.

 

Esses são alguns detalhes que devem ser observados – por ambas as partes -, no momento de uma entrevista de emprego.

 

Se você gostou desse conteúdo, não deixe de continuar acompanhando o blog da Empresa Autogerenciável, além de todas as nossas atualizações de conteúdos e novidades por nossas redes sociais!