Quer Bater a Meta? Não Siga Essa “Estratégia”

Compartilhe esse conteúdo

Tempo de leitura: 3 minutos

Bater a meta é importante não só para se ter uma margem de lucro melhor.

Mas, também, para chegar onde você quer que a empresa chegue.

Para ter melhor controle e análise para bater a meta, é preciso dividi-la e acompanhar.

A meta pode ser dividida em anual, semestral, trimestral, mensal, semanal e diária.

Normalmente, a meta que todo dono de empresa acompanha, é a meta mensal.

E para bater a meta mensal, é preciso acompanhar semana após semana.

Quebrando a meta dessa forma, é possível analisar os números e criar previsibilidade, para saber a possibilidade de bater a meta…

Ou não.

Mas, infelizmente, muitos empresários ao verem que há grande possibilidade de não bater a meta…

Cometem um erro que, na maioria das vezes, não vai resolver o problema.

Antes de mais nada, vou mostrar qual é esse grande erro.

Dar desconto não vai resolver o seu problema em bater a meta.

Para te explicar melhor sobre esse erro, vou criar uma situação hipotética.

Digamos que você estabeleceu uma meta mensal.

E para ajudar a cumprir e analisar essa meta, você quebrou em metas semanais.

Ao começar o mês, na primeira semana, você bateu a meta.

Tudo certo até aí, e você continua executando as mesmas coisas.

No entanto, na segunda semana, você não bateu a meta.

Nesse momento, há dois caminhos que você pode tomar:

1 – você continua executando as mesmas coisas esperando que algo mude…

2 – você age nesse momento para reverter a situação e começar a bater meta novamente.

Muitos empresários tomam o primeiro caminho.

Na esperança de algo mudar, passa a terceira semana sem bater a meta…

E chega a quarta semana, desesperado, sem saber o que fazer.

E o que esses empresários fazem?

Dão desconto para vender mais e, quem sabe, bater a meta.

O que eu tenho para te informar sobre esse tipo de atitude, é que:

Empresários despreparados dão descontos.

Isso porque eu vejo muitos empresários que, ao invés de tomar o segundo caminho que citei lá atrás…

Chegam na quarta semana, pensando o seguinte:

“Ah, não estou vendendo como deveria.

Mas eu tenho uma solução mágica: vou dar desconto e, aí, vou vender mais.”

Isso não significa que você vai vender mais.

Ou seja, mesmo que aumente as vendas, esse empresário sacrificou o seu lucro.

Agora, vou te mostrar o que você deve fazer, considerando a mesma situação.

Para bater a meta em uma situação onde os números estão baixos, você precisará fazer um plano de ação.

Na segunda semana, onde você não bateu a meta, você precisa parar para analisar:

Onde você errou, e onde acertou.

Ao passo que você faz isso, também precisará elaborar um plano de ação com uma nova estratégia.

E para que esse plano seja eficiente, você precisará fazer o seguinte:

Atrair mais clientes;

Conversar com o seu time de vendas;

Entender como é o seu processo de vendas;

E entender se em cada etapa desse teu processo de vendas, as pessoas estão cumprindo com o planejado.

Ao entender onde está o erro e a dificuldade para bater a meta é essencial nessa etapa.

Por isso é interessante fazer logo no início.

A medida que você implementa isso e vai fazendo ajustes…

Mais experiência você adquire e, consequentemente, você vende mais.

E se mesmo fazendo tudo isso, na semana seguinte eu continuar não batendo meta?

Você chama a sua equipe e faz tudo isso de novo.

E continua fazendo seus planos de ações e executando.

Com o tempo, você acaba virando um hábito.

E dessa forma, você cria uma cultura de foco resultado, pois você começou a fazer isso repetidamente.

Para saber mais o que é preciso para bater a meta todo mês, é bem simples:

Clica aqui e assista a uma aula gratuita onde eu explico como livrar a sua empresa dessa situação caótica através de uma equipe autogerenciável.

Vai lá!