Organograma empresarial: tipos e exemplos de como fazer a estrutura organizacional

Como fazer um organograma empresarial

Compartilhe esse conteúdo

Tempo de leitura: 6 minutos

O organograma empresarial é uma estrutura gráfica que serve para ilustrar a hierarquia de cargos e funções de uma empresa. Com ela, é possível saber qual a responsabilidade de cada pessoa na corporação e criar estratégias para o crescimento da equipe.

 

Tem várias formas de como fazer o organograma de uma empresa, mas a ferramenta é a parte menos importante. A estrutura pode ser feita até num papel de saco de pão. A parte fundamental do processo é saber como desenhar a estrutura organizacional. É justamente isso que você irá aprender neste conteúdo!

 

Passo a passo de como criar um organograma empresarial

Confira no vídeo a seguir a explicação do Marcelo Germano com um exemplo de organograma empresarial:

 

1.Defina e descreva as funções do CEO

O CEO é o dono da empresa. O empresário é a pessoa que deverá: criar estratégias de crescimento para a empresa, executar a estratégia e se relacionar com a equipe. 

 

Inclusive, elaborar o organograma empresarial ajudará o dono da empresa a ter mais clareza para definir as tarefas que compõem a agenda, evitando gastar tempo com trabalho operacional.

 

Afinal, como demonstra o organograma, as tarefas operacionais da empresa devem ser executadas por pessoas com outros cargos. 

 

Se você é um dono de empresa e quer entender melhor quais as atribuições de um empresário assista o podcast na íntegra sobre funções do CEO:

 

 

2. Defina e descreva as funções dos cargos táticos

Os cargos táticos são as lideranças da empresa: gestores, coordenadores e chefes. O ideal é que cada setor tenha um líder, são eles:

  • Financeiro;
  • Marketing;
  • Comercial;
  • Operações.

As atribuições para cargos de liderança podem variar conforme cada setor. Entretanto, tem algumas funções que todo líder deve exercer. Entre elas:

  • Criar estratégias para o setor.
  • Desenvolver os colaboradores individualmente;
  • Capacitar a equipe;
  • Dar feedbacks;
  • Direcionar a equipe para a execução da estratégia;
  • Entender quais são as dificuldades do time;
  • Executar dinâmicas para engajamento dos colaboradores;
  • Agregar conhecimento.

 

3. Defina e descreva as funções dos cargos operacionais

Os cargos operacionais são as pessoas que executam a estratégia e assumem tarefas operacionais. Aqui entram os analistas, assistentes e auxiliares.

 

Cada cargo deverá ter um descritivo competente com a função de cargo, dizendo quais as metas individuais e deveres de cada funcionário.

 

Tipos de organograma 

Na hora de desenhar o organograma funcional de uma empresa pode-se usar diferentes tipos de esquemas. Acompanhe a seguir quais os tipos de organograma mais usados:

 

Organograma clássico ou vertical

Neste esquema, as caixinhas de funções são divididas por grau de importância, do topo à base. Esse modelo facilita o entendimento da hierarquia empresarial e a estrutura de cada setor. 

Organograma vertical

 

Organograma horizontal

Neste tipo de organograma os cargos de liderança são representados em caixinhas à esquerda, enquanto os operacionais ficam à direita. A relação de trabalho entre eles é definida pelos traços que conectam as funções. 

Exemplo de organograma horizontal

 

Organograma circular

O organograma circular coloca os cargos de liderança no centro do círculo, enquanto os táticos e operacionais aparecem ao redor dele, em cores diferentes. O modelo facilita a visualização dos setores da empresa e as funções pertencentes a cada um deles.

Organograma circular

 

Organograma linear

O organograma linear é muito semelhante a uma planilha ou tabela. Nesta representação, as colunas representam os tipos de cargos (diretor, gerente, coordenador, analista, assistente) e uma tabela à esquerda define as atividades e função de cada pessoa em relação àquela atividade.

 

Essa visualização facilita o entendimento do esquema de trabalho dentro de um setor, exemplificando a passagem de bastão de todas as tarefas realizadas.

 

Organograma linear exemplo

 

Organograma Matricial

O organograma matriarcal representa as relações de trabalho entre os cargos, sem descrever as atividades. Esta visualização é uma estrutura simplificada e rápida de fazer, ideal para estruturas temporárias, como no caso de equipes formadas para um projeto isolado.

 

Organograma matricial

 

5 ferramentas para fazer organograma da empresa

Quer começar o seu organograma funcional agora mesmo? Então use uma destas ferramentas online e gratuitas para começar a desenhar a sua organização ideal:

 

  1. Canva
    Canva - Ferramenta para fazer organograma
  2. Draw.io
    Draw.io - Ferramenta para fazer organograma

  3. Gliffy
    Gliffy - feramenta para organograma

  4. Word
    Word - Ferramenta para fazer organograma
  5. Lucidchart
    Lucidchart - Ferramenta para organograma empresarial

 

Como executar o organograma?

Agora que você já tem um organograma empresarial definido, está na hora de executar! Ou seja, colocar em prática o que está descrito e respeitar as tarefas de cada um. Para isso, o organograma deverá ser apresentado à equipe.

 

Se você já tem colaboradores trabalhando faça uma reunião com todos e apresente este organograma coletivamente. A partir de então, adote este documento ao processo de onboarding de novos funcionários, de modo que na integração, já possam ter conhecimento sobre o funcionamento da empresa. 

 

Ao realizar este processo, todas as pessoas do time terão clareza sobre a posição que ocupam e como as tarefas que executam estão conectadas com um propósito maior.

 

No momento que o time se sentir pertencente a este objetivo em comum, se sentirá muito mais engajado na missão. Afinal, as tarefas do dia a dia ganham uma razão de existir. 

 

Além disso, apresentar o organograma para a equipe também garante que todos os funcionários saibam o que precisam fazer para serem promovidos. Ou seja, conseguem visualizar quais as cadeiras que podem ocupar na empresa e de que forma elas se conectam com o trabalho que já desenvolvem na organizacional.

 

Para fortalecer o desenvolvimento individual, também é recomendado ter dinâmicas de engajamento, alinhamentos, reuniões one-on-one e uma rotina de feedbacks. 

 

Enquanto isso, o chefe se beneficia do organograma na hora da delegação. Pois, sempre que tiver dúvidas, poderá consultar o documento e saber qual é a pessoa mais adequada para fazer uma requisição, evitando que o comandante assuma trabalho operacional que deverá ser delegado.

 

 

Como NÃO fazer um organograma: erros mais comuns

Atente-se para o que não fazer:

 

❌Moldar a função do funcionário conforme as necessidades

Conforme sua empresa vai crescendo, você obrigatoriamente começa a criar novos cargos. Mas, o que não pode acontecer é você moldar o cargo ao redor da pessoa que ocupa ele. Isso crias exceções que bagunçam a hierarquia da empresa e, a longo prazo, causam falta de engajamento. Afinal, para estarem motivados os funcionários precisam ter clareza do que foram contratados para fazer.

 

❌Não ter RCF

O RCF (Responsabilidade Chave da Função) é um documento que serve de apoio ao organograma hierárquico da empresa. 

 

No RCF, estará descrito quais as funções detalhadas que aquela pessoa fará ao ser contratada, bem como metas e responsabilidades.

 

O ideal é que este documento seja disponibilizado desde o processo seletivo e, depois, assinado, no momento da contratação. 

 

Não planejar o organograma empresarial

O planejamento estratégico vai definir para onde sua empresa vai. Em outras palavras, é o documento que irá te dizer o que precisa ser feito ao longo do ano para conquistar um objetivo. 

 

No planejamento estratégico é onde você saberá se vai precisar contratar novas pessoas, em que posições e em que momento. 

 

Por isso, o ideal é fazer o organograma empresarial após o planejamento estratégico ou uma versão antes e depois. Assim você saberá com antecedência os cargos que precisará criar, quais as funções e, assim, agilizar o processo de contratação. Dessa forma, evitará colocar pessoas nos cargos errados ou ocupando funções que não deveriam. 

 

Benefícios do organograma empresarial

Os benefícios de adotar um organograma empresarial na empresa são:

 

  • Agilidade no remanejamento da equipe;
  • Clareza na hierarquia organizacional;
  • Facilidade na elaboração de planos de carreira;
  • Facilidade na delegação de tarefas;
  • Aumento de performance da equipe;
  • Melhoria na performance do CEO, que não exercerá trabalhos operacionais.

 

Por isso, garanta o seu organograma funcional agora e comece a visualizar as mudanças positivas que essa organização vai trazer em sua empresa!