Empresa familiar: problemas mais comuns e como solucionar

Empresa familiar

Compartilhe esse conteúdo

Tempo de leitura: 6 minutos

Segundo dados do Jornal da USP, empresas familiares representam 90% dos empreendimentos brasileiros, além empregarem cerca de 75% da força de trabalho no Brasil.  Ao mesmo tempo, é na empresa familiar tem problemas com mais frequências na gestão do negócio. Afinal, é preciso saber como conciliar o parentesco com a vida profissional.

 

Confira a seguir quais são os problemas da empresa familiar e o que fazer para solucioná-los e garantir que o profissionalismo se sobressaia.

 

O que são empresas familiares?

Empresas familiares são assim definidas quando os donos e funcionários da companhia possuem ligações parentais.

 

Assim, os bens e renda são vinculados diretamente aos lucros e desempenho do negócio.

 

Um dos principais diferenciais de empresas familiares é a maior confiança entre os colaboradores gerados pelos laços sanguíneos.

 

Mas, quais são as principais vantagens desse tipo de negócio tão comum em terras brasileiras?

 

Vantagens das empresas familiares

Empresa familiar

Existem algumas vantagens únicas em empresas familiares. Quando bem gerido, esse tipo de negócio pode durar muito mais tempo pelo fato de ter herdeiros. Não é a toa que algumas das empresas mais antigas do mundo são empresas de família.

 

Por exemplo, a Kongo Gumi está na 40ª geração. A empresa de azeites italiana, Barone Ricasoli, foi fundada em 1141 e ainda é uma das grandes do setor. São vários os casos de empresas seculares que mantiveram suas atividades por serem familiares.

 

Feedback mais ágil

Esperar pela aprovação ou pela aceitação de um projeto em empresas com muitos departamentos, ou setores pode ser bem demorado, enquanto que em uma empresa familiar as relações são bem mais diretas.

 

Assim, têm-se muito menos burocracia e desgaste nas relações do negócio e muito mais agilidade na determinação das próximas ações.

 

Cultura organizacional visível

Por ter essa proximidade com o fundador, é possível de visualizar se o colaborador está alinhado ou não com a cultura organizacional pregada.

 

Assim, é mais fácil de compreender e visualizar se o que é aplicado no dia a dia tem a ver com os funcionários contratados, além de se vale a pena dar continuidade a esse vínculo.

 

Dedicação ao negócio

Assim como demais empresas, os empresários buscam por pessoas que sejam engajadas e queiram ver o negócio crescer o máximo possível.

 

Dessa forma, o amor pelo negócio é um dos diferenciais, servindo como motor para a expansão da empresa e o crescimento pessoal também.

 

Flexibilidade

Por ter uma maior proximidade, as empresas familiares costumam ter uma maior flexibilidade para compromissos, urgências e problemas pessoais.

 

Além disso, tem-se muito liberdade com a chefia para conversar sobre eventualidades, principalmente aqueles que podem impactar a disposição entre curto a longo prazo.

 

Eficiência

Com fundadores e sucessores com maior abertura com os funcionários, a comunicação é muito mais simples e clara do que normalmente em outras empresas.

 

Assim, têm-se um maior entendimento sobre os processos e como devem ser executados para um maior sucesso no alcance de metas.

 

Desvantagem das empresas familiares

Vantagens das empresas familiares

Mas, assim como outras companhias, existem várias desvantagens incrustadas em uma empresa familiar.

 

Alguns desses problemas, são:

 

Emocional intensificado

Mesmo que a proximidade seja uma grande vantagem, em muitos casos pode ser tornar uma desvantagem, onde o emocional pode ofuscar a razão diante da tomada de decisões.

 

Em muitos casos, há a priorização dos desejos pessoais da família ou indivíduo do que os empresariais, causando um desgaste da equipe e dos colaboradores.

 

Paternalismo

A figura mais autoritária do empreendedor pode facilmente se mixar ao paternalismo, assim, influenciando negativamente na manipulação dos outros membros da família dentro do negócio.

 

Submissão de funcionários

Sejam eles da família ou não, há um grande foco nos laços afetivos, o que pode ser um grande fator de submissão, diminuindo a criatividade e criando uma maior resistência à mudança.

 

Jogo de poder

Muitos colaboradores da empresa podem ter um cargo de maior destaque ou assumirem cargos de poder sem terem as principais capacidades para essa função.

 

Assim, há maiores probabilidades e possibilidades de problemas, além da descontinuidade das próximas gerações da companhia pela falta de profissionalismo.

5 problemas de uma empresa familiar

Existem alguns problemas bem comuns que são encontrados em uma empresa familiar. Confira alguns deles abaixo:

 

1. Filho quer mudar empresa do pai

Com novas pessoas, surgem novos hábitos e novos desejos de implementar questões na empresa, mas, nem sempre é algo simples com uma gestão mais antiga ou mais tradicional, principalmente quando há a questão familiar envolvida.

 

Quando os filhos ou demais sucessores tentam modificar questões da cultura organizacional e processos específicos, pode acontecer um grande choque entre os envolvidos.

 

Acompanhe mais no vídeo abaixo sobre como é possível convencer os pais a aplicar uma nova gestão empresarial e entenda mais sobre o processo.

2. Falta de organograma empresarial

O organograma empresarial é um dos primeiros passos que devem ser adotados em uma empresa familiar, principalmente porque com essa grande proximidade e até mesmo intimidade dos colaboradores, fica mais difícil estabelecer limites.

 

Sendo assim, é de suma importância impor, registrar e deixar exposto o que cada pessoa é responsável e qual o cargo em questão, dessa forma, não haverá problemas no futuro e nem interferência de nenhuma das partes.

 

O organograma deve ser uma das primeiras ações em qualquer companhia, mas, numa empresa familiar é essencial para que os problemas não se tornem maiores ou prejudiquem essa convivência.

 

Assista no vídeo a seguir como definir o organograma em sua empresa e saber lidar com potenciais conflitos.

3. Falta de processo de contratação

Toda empresa deveria realizar o processo de contratação padrão, seja para a contratação de familiares ou pessoas externas.

 

Assim, você tem a plena certeza de que está contratando alguém capaz e que pode executar essa ação dentro do esperado, não somente pela proximidade dos laços sanguíneos.

 

Além disso, é preciso que esse novo funcionário esteja nos padrões da cultura organizacional e saiba executar suas atividades com maestria.

 

Veja abaixo o vídeo de Marcelo Germano sobre como contratar familiares para a sua empresa e saiba como contratar familiares para a empresa se esse é um bom negócio:

4. Conflitos

Um problema de empresas familiar muito comum é conflitos. Situações poderiam ser resolvidos através de uma conversa corporativa ou reunião são estendidos para o ambiente da casa. Uma confraternização mais íntima e até em fofocas por entre parentes acaba motivo para discutir detalhes sobre o negócio. E assim, cria-se um clima organizacional de tensão, de briga.

 

É essencial que os envolvidos saibam sentar e dialogar sobre os acontecimentos sem se aprofundar nas questões pessoais, compreendendo o que é prioridade para um e o que não é tanto para o outro.

 

Muitas vezes, em empresas familiares, é mais comum que não exista essa abertura para conversação, principalmente pela já existência de uma proximidade, eliminando assim potenciais resoluções de problemas.

 

Veja no vídeo abaixo de Marcelo Germano quais são os principais motivos para que existam conflitos entre as empresas familiares e saiba resolvê-los por meio de diálogo e organização:

5. Comunicação violenta

A convivência diária de pessoas que possuem muita intimidade pode acabar extrapolando as barreiras  impostas, principalmente por meio de pequenos gestos e ações que vão além do que seria feito com colaboradores desconhecidos.

 

Por isso, a comunicação violenta é uma das ações que são mais comuns do que se imagina em empresas familiares, isso porque com essa proximidade, não se tem o limite bem determinado, ocasionando grandes problemas.

 

Dessa forma, é preciso uma ação em conjunto com todos para que essa prática seja excluída e uma comunicação pacífica adotada.

 

Veja mais no vídeo abaixo sobre o que impede as empresas familiares de crescerem no Café com Comandante, de Marcelo Germano:

Importância de ter um conselho familiar na empresa

Uma das ações que uma empresa desse estilo deve adotar de forma primordial é a criação de um conselho familiar.

 

Mas, porque? O conselho de uma companhia de cunho familiar é importante para definir os próximos rumos, metas e objetivos que serão tomados, ainda mais quando há essa necessidade de um acordo em comum.

 

O conselho familiar toma decisões sobre os patrimônios da empresa no geral: seja sobre os terrenos do negócio, das máquinas, dos funcionários e tantas propriedades relacionadas com a companhia.

 

Escute o podcast abaixo sobre como criar um conselho familiar em sua empresa e entenda mais sobre a importância do mesmo no cotidiano e como pode melhorar os resultados e convivência!

 

Agora que você já sabe mais sobre como funcionam as empresas familiares dentro do Brasil, continue acompanhando mais sobre nossos conteúdos do EAG, seja por nosso blog, por nossos podcasts ou nossas redes sociais!