Como desenvolver a equipe com 5 dicas e 3 ferramentas grátis

desenvolver-equipe

Compartilhe esse conteúdo

Tempo de leitura: 10 minutos

Desenvolver a equipe deve ser uma das prioridades de qualquer dono de empresa. É importante lembrar que ninguém chega a lugar nenhum sozinho. Então, se o seu sonho é levar a sua empresa ao próximo nível, você precisa de uma equipe de alta performance, capaz de te acompanhe até lá.

 

Nesta leitura você vai aprender 5 dicas indispensáveis para capacitar os colaboradores do seu time e 3 ferramentas gratuitas que a Empresa Autogerenciável usa no desenvolvimento da equipe. Siga estes passos e você conseguirá fazer com que pessoas comuns consigam atingir resultados extraordinários para o seu negócio!

 

Importância de capacitar os funcionários

Para começar, mentalize essa frase:

 

“Quanto maior é o seu sonho, mais importante é o seu time”

Entender a importância de capacitar os funcionários é o primeiro passo para investir na capacitação da equipe. Pois, o empresário que está conscientizado do impacto da qualificação do time para a empresa tende a dar a devida atenção ao time. Afinal, desenvolver o time não é (só) pagar um curso para os funcionários de vez em quando. Para ser eficaz, o time precisa ter acesso a um plano de desenvolvimento contínuo, para continuar sempre aprendendo.

 

Você pode ter pensado:

 

“Mas, e se eu investir no meu funcionário e ele for embora”?

 

Henry Ford já respondeu essa pergunta no século XXI. Ele diz que:

 

Pior do que treinar um funcionário e ver ele sair é não treinar e ver ele ficar.

O que Ford quiz dizer é que sempre vale a pena investir no desenvolvimento dos funcionários, pois ao fazer isso, aumentará as chances dessa pessoa lhe render resultados. Resumindo, não é possível ter uma equipe de alta performance sem investir na capacitação das pessoas.

 

Em uma pesquisa da Gallup em parceria com a Havard constatou-se que profissionais de alta performance não permanecem em equipes medíocres. Isso quer dizer que, mesmo quem contrata as pessoas mais qualificadas, vai acabar as perdendo se não investir no desenvolvimento do time.

 

Além disso, o mesmo estudo, constatou que a capacitação é um dos fatores que influencia no nível de engajamento dentro das empresas. Mais especificadamente, demonstra que 70% do engajamento dos colaboradores é responsabilidade do líder. No episódio a seguir do Podcast Empresa Autogerenciável, o Marcelo Germano comenta a pesquisa da Gallup e explica mais detalhes sobre como gerar engajamento no time: por meio do desenvolvimento:

 

 

Resumindo, o desenvolvimento da equipe é fundamental para que uma empresa engaje os funcionários e tenha mais resultados. Essa necessidade já tem sido reconhecida por grande parte das empresas. Afinal, segundo uma pesquisa da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD), em 2021, houve um crescimento de 21% no orçamento das empresas destinado a treinamento e desenvolvimento de colaboradores.

 

Embora esse dado seja animador, ainda há muitas evidências que provam que o investimento existente ainda não é suficiente. Um exemplo é a pesquisa da Harvard Business Review. O estudo revela que organizações investem mais de 350 bilhões de dólares globalmente em treinamentos. Mas, os dados a seguir indicam o dinheiro não está sendo aplicado da melhor maneira:

 

  • 70% dos funcionários relatam não ter domínio das habilidades necessárias para realizar seus trabalhos;
  • Somente 12% dos funcionários aplicam as novas habilidades que aprenderam nos seus empregos;
  • Apenas 25% dos entrevistados acreditam que os treinamentos melhoraram seus desempenhos de forma mensurável.

É claro que não podemos falar de desenvolvimento de equipe sem falar de liderança. Afinal, os dois assuntos estão relacionados: os líderes têm a responsabilidade de formar novos líderes. Como? Por meio de treinamentos e capacitações dos liderados.

 

Então, confira a seguir 5 dicas importantes para você desenvolver seus colaboradores e dê os primeiros passos para construir sua equipe de alta performance:

 

5 dicas para desenvolver times de alta performance

Dicas para desenvolver equipes de alta performance

 

As dicas que vão ser apresentadas aqui refletem a importância de pensar no desenvolvimento dos funcionários desde antes de eles entrarem para a sua empresa.

 

1. Elabore um processo de contratação

Em primeiro lugar, você precisa entender como funciona um bom processo de contratação. Afinal, a seleção das pessoas que vão fazer parte do seu time é tão importante quanto capacitar aquelas que você já tem.

 

Não esqueça do seguinte: as habilidades técnicas são mais fáceis de ensinar do que as habilidades comportamentais. Por isso, na contratação, leve em consideração se o candidato se encaixa com a cultura organizacional da sua empresa.

 

2. Crie metas desafiadoras

Um funcionário de alta performance precisa de metas desafiadoras. De outra maneira, não vai se sentir motivado para continuar a performar bem e se desenvolver todos os dias.

 

Mas tenha cuidado: Meta desafiadora não significa meta impossível. Inclusive, um objetivo impossível de ser alcançado pode acabar com o engajamento do colaborador, por ele acreditar que não vai adiantar se dedicar para algo que não vai conseguir atingir.

 

Uma boa indicação nesse caso é a Metodologia SMART, que te ajuda a elaborar metas desafiadoras, específicas e atingíveis. A Meta SMART precisa ser:

 

 

  • S – Específica: O seu time deve ter clareza sobre a meta, mas isso não vai acontecer se ela não for específica.
  • M – Mensurável: O que não é medido não pode ser gerenciado. Por isso, você precisa entender como medir se está ou não no caminho certo para atingir a meta.
  • A – Atingível: Para o seu time acreditar na meta que você traçou, ela precisa ser alcançável. Uma meta impossível apenas gera frustrações entre os colaboradores.
  • R – Relevante: A meta precisa ser a prioridade número um da empresa. Dessa maneira, todos os funcionários estarão motivados para alcançá-la.
  • T – Temporal: Uma meta efetiva deve ter um prazo para ser atingida.

Traçar uma Meta SMART garante que tanto você quanto a sua equipe tenha clareza sobre a importância da meta. E isso também motiva os funcionários a se desenvolverem para atingir metas mais desafiadoras.

 

Como criar metas desafiadoras para desenvolver equipe
Crie metas desafiadoras

3. Reconheça e recompense

Os empresários aprenderam a associar a palavra “recompensa” com a palavra “dinheiro”. Porém, a recompensa financeira não é a única possibilidade para estimular o engajamento e desenvolvimento profissional. Por exemplo, no EAG, a moeda interna é o Genial. Funciona assim:

 

  • Um EAGênio (como os funcionários que trabalham no EAG são chamados) pode ganhar um Genial de qualquer pessoa da equipe, desde que se destaque  – ou seja genial – em uma atividade
  • O EAGênio que tiver mais geniais no final de determinado período tem a chance de girar a Roleta Genial, onde pode ganhar prêmios como Voucher de Restaurantes, Kindle, Alexa, entre outros.

 

Além de reconhecer os funcionários, a finalidade do Genial também é reforçar a cultura organizacional. Os valores do EAG estão escritos no cartão, para que quem entregue um Genial marque quais valores a pessoa que está recebendo viveu de maneira excepcional.

 

Esse são os valores do EAG: gratidão, legitimidade, intensidade, senso de dono, autodesenvolvimento, integridade e compromisso com o resultado do cliente. Na sua empresa, poderá adaptar essa metodologia para os valores e comportamentos que você gostaria de valorizar. Assim, ao colaborador ganhar ou dar um genial está ajudando a reforçar a recompensa por meio da cultura organizacional da empresa.

 

No episódio 87 do Podcast Empresa Autogerenciável você pode conferir a explicação completa do Marcelo Germano sobre a política dos Geniais no EAG e a importância do reconhecimento dos colaboradores para ter boas ideias de como recompensar os funcionários por um trabalho bem feito:

 

4. Invista em treinamentos

Se a sua empresa tem condições financeiras de investir em treinamentos para os colaboradores, você deve fazer isso. Comece por treinamentos em habilidades que o seu time precisa desenvolver no momento e, depois, planeje treinamentos para desenvolver a equipe para o futuro da empresa.

 

É importante que os treinamentos estejam alinhados a necessidades da empresa. Por isso, é válido fazer uma análise das deficiências do seu time para oferecer à ele os cursos certos. Por exemplo, se a dificuldade do seu time de marketing é atingir a meta de geração de leads, vale a pena investir num treinamento sobre aquisição de clientes.

 

Assista o vídeo abaixo para tirar suas dúvidas sobre como treinar os colaboradores da empresa:

 

 

5. Defina planos de carreira

Um colaborador que chega em seu líder para pedir aumento é sinal de que houve uma falha na gestão do negócio. Todos os funcionários devem saber o que precisam fazer para evoluir em suas carreiras. Por isso, defina planos de carreira para cada função que será exercida na sua empresa e o comunique para toda a equipe. Assim, você deixará claro quais as habilidades técnicas e comportamentais que cada colaborador precisa ter para ser promovido.

 

Confira mais dicas sobre planos de carreira no episódio 14 do Podcast Empresa Autogerenciável, Nele, o Marcelo Germano comenta algumas opções para desenvolver os funcionários profissionalmente:

 

 

Como desenvolver a equipe com 3 ferramentas gratuitas

Feedback no desenvolvimento da equipe
O feedback é a ferramenta mais poderosa do líder

 

Um dos grandes desafios na capacitação dos funcionários é a falta de dinheiro. Pensando nisso, reunimos três ferramentas de aplicação imediata e totalmente gratuitas. Com elas, você poderá investir no desenvolvimento da sua equipe o mais rápido o possível!

 

1.Feedback

O feedback é a ferramenta mais poderosa do líder. Afinal, é com ele que ele irá  reconhecer, desenvolver e engajar a equipe.

 

O seu foco deve ser criar uma cultura de feedback, o que significa dar e receber feedbacks constantes. Um bom exemplo para que isso ocorra é a reunião one-on-one. Essa reunião precisa ser realizada no mínimo duas vezes por mês, apenas entre o colaborador e seu líder direto. É no one-on-one que o líder poderá conhecer melhor o liderado e alinhar as expectativas da empresa com as expectativas do funcionário.

2. Método Cumbuca

O Método Cumbuca é uma ótima opção para desenvolver a sua equipe de maneira eficiente e prática. Além disso, é uma metodologia baseada no comprometimento dos colaboradores.

 

Em resumo, o Cumbuca funciona assim:

 

 

  1. Separe a equipe em grupos de no máximo 6 pessoas;
  2. Escolha um livro cujo tema esteja relacionado com alguma situação que a empresa está passando;
  3. Estabeleça com qual frequência os grupos vão se reunir;
  4. Cada vez que o grupo se reunir, eles vão sortear um participante para apresentar um capítulo do livro. A apresentação precisa ser objetiva e acabar com um plano de ação, pensado para melhorar algum processo da empresa;
  5. Se o participante que for sorteado não tiver lido o capítulo em questão, a reunião deve ser encerrada imediatamente.

A eficiência da metodologia está no compromisso dos funcionários em estudar o capítulo do livro. Porque se eles forem sorteados e não apresentarem, vão receber um feedback MARCA. Caso a falta de comprometimento persista, poderá levar uma advertência ou até ser enviado para a concorrência.

 

Aqui no EAG, estudamos livros como:

 

  • Desculpability, de João Cordeiro;
  • Execução, de Larry Bossidy e Ram Charan;
  • A Startup Enxuta, de Eric Ries;
  • O Jeito Disney de Encantar os Clientes, do Instituto Disney e
  • O Jeito Harvard de Ser Feliz, de Shawn Achor.

No vídeo abaixo, a Equipe Autogerenciável do EAG explica em mais detalhes como o Cumbuca funciona:

 

3.Benchmarking

Fazer um benchmarking significa estudar como as outras empresas estão funcionando e entender o que pode ser aplicado na sua própria empresa. Essa visita técnica pode ser feita tanto online quanto presencialmente, com a orientação de um colaborador da equipe.

 

Incentive sua equipe a conhecer as boas práticas de mercado e ter senso crítico para analisar como essas práticas podem ser adaptadas para a realidade do seu negócio. Ao fazer isso, a empresa ganha mais agilidade e inovação ao ao, enquanto os funcionários têm a oportunidade de se atualizar sobre as boas práticas usadas no mercado e que poderão aplicar em suas carreiras. É uma relação de ganha-ganha.

 

Assista o episódio 16 do Podcast Empresa Autogerenciável para aprender mais sobre como fazer benchmarking e conseguir economizar 5 anos de desenvolvimento em 1!

 

 

Talk EAG

Talk EAG é um metodologia criada pela Equipe Autogerenciável. Nela, toda segunda-feira, uma pessoa do time faz uma apresentação sobre algo novo que aprendeu e propõe planos de ação baseados no assunto escolhido. E todos os novos EAGênios precisam apresentar benchmarkings sobre a função que estão exercendo na empresa.

 

O Talk é uma maneira gratuita e simples da empresa estar em melhoria contínua, pois o time todo precisa participar da reunião e fazer considerações sobre a apresentação no final.

 

Tipos de treinamentos para capacitar equipe

desenvolver-equipe

Além das ferramentas gratuitas citadas anteriormente, você também poderá escolher outros tipos de treinamentos para desenvolver a equipe. Algumas opções são:

 

  • Coaching: técnica usada para orientar o crescimento do profissional, individualmente, o ajudando a adquirir as habilidades comportamentais necessárias para evoluir na carreira;
  • Mentoria: um processo de aceleração de carreira guiado que objetiva sanar as principais dificuldades de crescimento de um profissional;
  • Workshops: palestras com atividades práticas;
  • Webinars: seminário transmitido via vídeo on-line;
  • Cursos: formação detalhada sobre um tema ou tarefa,

Como treinar um funcionário novo?

Uma pesquisa realizada pela Wynhurst Group, empresa de coaching e consultoria de Washington nos Estados Unidos, revelou como a integração de novos colaboradores é importante para passar uma primeira impressão positiva da empresa.

 

A pesquisa revela que 4% dos novos funcionários deixam o trabalho depois de um primeiro dia ruim e 22% da rotatividade de colaboradores ocorre nos primeiros 45 dias de contrato. Esse é um alerta muito claro: você precisa de um processo de integração que garanta a permanência do novo funcionário na sua empresa.

 

Existem várias formas de treinar um funcionário novo. No EAG nós temos a prática do Anjo.

 

O Anjo é um colaborador que já passou do período de experiência na empresa e desempenha demandas parecidas com as que o novo funcionário vai fazer. O anjo é treinado pelo seu líder para acompanhar o novo EAGênio durante os três meses de experiência. Ao final do treinamento, ele assume o compromisso de ajudar o novato no que for necessário.

 

Você também pode selecionar um colaborador antigo para treinar um novo, mas precisa preparar essa pessoa antes. A preparação não é apenas sobre as habilidades técnicas do funcionário. Portanto, se o colaborador anjo nunca acompanhou a trajetória de ninguém, deve ser treinado para fazer Follows (conversas entre funcionário antigo e novo sobre o desempenho no trabalho) e garantir a apresentação da cultura da empresa para o novo colaborador.

 

Por meio dete processo de integração, o funcionário novo rapidamente assimilará os processos da empresa e dificlmente se sentirá perdido. Na prática, isso permite ao novo colaborador um ganho de resultados muito mais rápido.

 

 

 

desenvolver-equipe
Como treinar um novo funcionário?

Universidade corporativa

 

Mais uma técnica de integração que deve ser adotada em empresas é o de treinamentos em cursos guiados por ferramentas, como universidades corporativas. Elas são plataformas online que permitem a criação de uma trilha de aprendizagem para cada colaborador, especificando as necessidades da função exercida.

 

Por meio das universidades corporativas é possível criar trilhas de aprendizagem com conteúdos personalizados que irão guiar o novo funcionário pela empresa. Por exemplo, um vendedor poderá ter acesso a vídeos de ligações de vendas, poderá fazer atividades, responder questionários e ler artigos que o ajudem a entender como funciona o processo comercial da empresa. Assim, ao iniciar as atividades, saberá exatamente o que precisa ser feito, sem correr o perigo de atender os clientes de forma diferente da que foi estabelecida pela equipe.

 

Durante muito tempo, empresários acreditavam que universidades corporativas eram ferramentas exclusivas das grandes empresas. Mas isso não é verdde.  A democratização das universidades corporativas está bem mais próxima do que a maioria imagina. Em um futuro próximo, todos os empresários vão poder matricular seus funcionários em treinamentos e capacitações acessíveis para suas empresas.

 

No episódio 73 da série Café Com Comandante, Marcelo Germano explica o que você precisa saber sobre Universidades Corporativas e como ela pode ser o canal que você precisa para incentivar os funcionários a estudar. Confira:

 

 

Se você precisa de ajuda para desenvolver sua liderança e acabar com o caos na sua empresa, se inscreva no Programa EAG clicando aqui e aprenda como construir uma equipe autogerenciável!