Que tipo de líder você é? Conheça os 6 estilos de liderança

TIpos de líderes

Compartilhe esse conteúdo

Tempo de leitura: 8 minutos

A liderança é o ato de orientar e conduzir pessoas ou projetos. Nas organizações, o líder é quem delega tarefas para a equipe e dá suporte. Mas, existem vários tipos de líder? Saiba que tipo de líder você conhecendo neste conteúdo quais são os 6 estilos de liderança. Muitas pessoas acreditam que o fato de você contratar pessoas já te torna um líder. Também há quem acredite que liderança se aprende na escola ou na faculdade. Mas não é bem assim. No episódio de podcast abaixo, você poderá entender, ainda melhor, esse conceito equivocado. 

 

O fato é que liderança é um direito a ser conquistado. Ou seja, é uma habilidade que precisa ser dominada. Senão, as pessoas não permitem que este alguém as liderem. 

Para saber se você conquistou o direito de liderar faça este teste:

 

Reúna sua equipe e proponha um plano de ação. Se os funcionários comprarem a ideia é porque é um bom líder. Afinal, consegue influenciar as pessoas. Já se você apresentar a ideia e não receber o retorno que gostaria, então sua liderança está fraca. 

 

Se o efeito do seu teste de liderança foi negativo, significa que o líder falhou em alguma das habilidades da liderança, ou que deveria ter usado outro tipo de liderança para conduzir a situação. Inclusive, entender como funciona cada tipo de líder é um primeiro passo para melhorar a sua liderança. Assim, você poderá saber qual estilo adotar em cada tipo de situação. 

 

Os 6 tipos de liderança

Estilos de liderança

 

Existem milhares de tipos de liderança. Mas, os mais famosos são os 6 descritos por Daniel Goleman. Ele é psicólogo Ph.D. e autor dos best-sellers: Inteligência Emocional e Inteligência Social.

 

Ambos os livros são resultados de um estudo com mais de 3.000 executivos. Durante a pesquisa, o autor concluiu que normalmente os líderes usam 6 estilos de liderança. E a escolha deste estilo possui diversos efeitos nas equipes.  

 

A seguir entenda como Goleman define cada tipo de líder:

 

1. Líder democrático

 

Este tipo de líder inclui os seus liderados nas suas decisões. Ele frequentemente consulta suas ideias e opiniões, concede feedbacks e faz com que eles participem da solução de problemas e do alcance das metas propostas.

Um líder democrático se importa com o papel de seus funcionários na empresa, estimula o seu desenvolvimento e contribui para maior qualidade de vida no trabalho.

 

Desta forma, os funcionários entendem o propósito de suas tarefas e de como elas podem ajudar a empresa. 

 

No entanto, líderes democráticos precisam ser equilibrados. Afinal, o excesso de opinião e ideias, muitas vezes, pode dificultar a tomada de decisão. Por isso, em alguns casos, é necessário que o líder decida sozinho.

A liderança democrática não é muito recomendada em situações de emergência. Isso porque geralmente tomadas de decisões democráticas são mais lentas, pois há uma necessidade do líder em consultar a equipe. 

 

2. Líder autocrático ou líder autoritário

 

A frase do líder autocrático é: “venha comigo, e eu te mostrarei o caminho.”

 

O líder autocrático também é conhecido por líder autoritário. Ele é a pessoa que centraliza a tomada de decisões. 

 

Além disso, tende a tomar o poder para si e adota uma postura rígida. Ou seja, costuma fazer pressão sobre os líderes, exige metas e resultados. Em alguns casos, essa atitude pode comprometer a qualidade de vida no trabalho.

Líderes autoritários também precisam ter mais atenção à equipe e as demandas dos funcionários. Afinal, quando são deixados muito de lado na tomada de decisão, podem se sentir desmotivados ou pouco reconhecidos.

Estimular a prática de feedbacks e alinhamentos é essencial para aumentar a satisfação do time.

 

3. Líder maternal

A frase do líder maternal é: “equipe em primeiro lugar”.

 

O líder maternal trata seus liderados como filhos. Neste estilo de liderança o líder cria laços emocionais com os funcionários. Ele sente que pertence àquilo.

 

Geralmente, líderes maternais têm muita habilidades de gestão de pessoas e comunicação. São capazes de ouvir atentamente e de direcionar os outros.

 

Este estilo de lierança é mais aceito em equipes em que os funcionários têm mais autonomia. Afinal, recebem a confiança que precisam para tomar decisões por conta própria.

 

Entretanto, a falta de pressão por resultados pode ocasionar baixa performance no time. Em excesso, o estilo de liderança maternal pode criar uma senação de falta de orientação.

 

4. Líder instrutor

 

A frase do líder instrutor é: “você já tentou isso?”

 

O líder instrutor é o mais próximo de um professor ou coaching. A principal habilidade deste estilo de lierança é capacitar os funcionários. 

 

Na liderança instrucional o líder procura entender as pessoas para saber como tirar melhores resultados delas.

 

Para isso, ele adota uma rotina de conversas e dá abertura para todos do time o procurarem para obter conselhos.

 

Mas, este estilo de liderança só funciona em times em que há abertura para o desenvolvimento. Quando os funcionários são resistentes a mudanças e orientações, os conselhos do líder serão ineficientes. 

5. Líder coercitivo

A frase do líder coercitivo é: “faça o que eu digo”.

 

O líder coercitivo é uma pessoa que exige respostas rápidas do time. São pessoas que tendem a decidir muito rápido e, por isso, pressionam a equipe para acompanhar seu ritmo.

 

Esse estilo de liderança é muito eficaz em casos de crise. Pois assim, o líder consegue direcionar o time rapidamente para solucionar desafios.

 

Entretanto, a liderança coercitiva pode causar a impressão de que o líder é muito ansioso ou autoritário. Em ambos os casos, a situação traz danos para a performance do time.

 

Além disso, não incluir as pessoas na tomada de decisão pode fazer com que a equipe fique desmotivada e perca a capacidade de tomar decisões por conta própria. 

 

6. Líder direcionador

 

A frase do líder direcionador é: “faça o que eu faço, agora”.

 

O líder direcionador é aquele que cria desafios para a equipe, estabelece metas difíceis e é exigente com todos do time.

 

Neste estilo de liderana o líder é um espelho para seus liderados. Pois, também é rígido consigo mesmo e está sempre agindo pensando em ser um exemplo a ser seguido.

 

O líder direcionador tem um bom resultado em equipes de alto desempenho, quando os colaboradores estão em busca de um influenciador, um gênio para seguir.

 

Entretanto, em equipes em que a autonomia da equipe é menor, este estilo de liderança pode inibir os colaboradores de inovar. Além disso, também pode causar uma sensação de ameaça constante, o que acaba com o clima organizacional e cria desmotivação. 

 

7. Líder liberal

 

A frase do líder liberal é: “faça o que precisa ser feito”

 

Um líder liberal prega que os próprios funcionários são capazes de gerenciar o próprio trabalho sem supervisão direta. Desta forma, a equipe tem total liberdade de executar os seus projetos.

 

Apesar de promover a autonomia dos funcionários, esse modelo de liderança pode confundir os papéis dentro da empresa. O líder é visto como um facilitador do processo, mas não como um supervisor para o qual os funcionários precisem recorrer quando necessitam de apoio e de estímulo profissional.

 

Por isso, esse modelo de liderança não se adapta à todas as empresas, especialmente nas equipes imaturas e despreparadas. 

 

8. Líder situacional

A frase do líder situacional é: “eu confio em você”. 

 

A liderança situacional está atrelada ao nível de maturidade dos funcionários de uma empresa. Esse tipo de líder adapta a sua forma de gestão de acordo com quem ele está se dirigindo. Isso exige constantes feedbacks e conversas individuais com seus liderados.

 

Ele vai adotar um tipo de comportamento para os funcionários que sejam maduros – ou seja, que possuem autonomia -, e outro tipo para as pessoas sem maturidade. 

 

Para os funcionários com maturidade, o líder vai atuar com o chamado comportamento suportivo, no qual ele pede para a pessoa estabelecer as próprias metas. O seu papel é aceitar ou não aquelas metas, tirando possíveis barreiras do caminho.

 

Já para os funcionários sem maturidade, o papel do líder é adotar o comportamento diretivo, em que ele direciona tudo o que seus liderados precisam fazer, com conversas e feedbacks individuais. 

 

Qual tipo de liderança é a melhor?

 

Não existe um tipo de liderança melhor do que o outro. O ideal é que o líder seja flexível para moldar seu comportamento de acordo com a necessidade de cada momento, mesmo que sua personalidade o deixe mais propenso a agir de uma determinada forma. O importante é não abrir mão das habilidades de um líder. São elas:

 

  • Engajar os colaboradores;
  • Exercer escuta ativa;
  • Ter influência sobre as pessoas;
  • Ter bom relacionamento inter-pessoal;
  • Tomar decisões basenado-se em dados e fatos;
  • Ter comportamentos que condizem com os valores da cultura organizacional;
  • Decidir por estratégias mais assertivas;
  • Dar suporte a equipe sempre que necessário.

 

Lembre-se que liderança não é um cargo, mas sim uma habilidade que se conquista. Para saber se está senodo um líder de sucesso teste sua capacidade de tirar o melhor resultado das pessoas. Com essa métrica, você já terá um direcionamento sobre o que pode melhorar. 

 

Se quer aprimorar suas habilidades de liderança confira mais dicas no vídeo da Equipe Autogerenciável a seguir:

 

 

Confira outros conteúdos sobre liderança e aprofunde seus conhecimentos sobre o tema:

 

 

Tipos de liderança definem o estilo de gestão

 

O tipo de liderança que um líder assumir definirá também o estilo de gestão que seguirá. Empresários, por exemplo, podem usar dessa definição para saber como irão conduzir a equipe. Baseando-se nos possíveis tipos de liderança, é possível também definir a gestão empresarial em:

 

Gestão centralizada

 

Sabe aquele líder autoritário, que quer estar no comando de tudo e acredita que só ele consegue dar conta do recado? Isso significa que esse tipo de pessoa exerce uma gestão centralizada, concentrando todas as decisões em si e excluindo o seu time desse processo, o que gera insatisfação nos funcionários. 

 

 

Geralmente, esse dono de empresa tem muita dificuldade em delegar tarefas e assume todo o trabalho operacional, que deveria ser feito pelos seus colaboradores. Esse tipo de atitude compromete completamente a sua gestão empresarial, já que o verdadeiro líder precisa se concentrar em fazer a empresa crescer ao exercer tarefas estratégicas. 

 

Gestão democrática

 

Esse tipo de gestão ocorre quando o líder inclui os demais liderados nas suas decisões, consultando as suas ideias, dividindo as suas responsabilidades e oferecendo feedbacks construtivos. 

 

Essa troca é essencial para o restante da equipe, que se sente incluída na construção dos resultados da empresa e motivada a entregar um trabalho bem-feito. 

Agindo dessa forma, o líder tem mais tempo para focar na expansão do seu negócio, porque delega as tarefas operacionais aos seus funcionários e foca em planejar as ações, as estratégias e implantar as melhorias para a sua empresa crescer. 

 

Gestão meritocrática

 

Quem aposta nesse tipo de gestão consegue administrar a empresa por meio da meritocracia, incentivando os funcionários a produzirem mais e de forma melhor, promovendo o crescimento deles. 

 

Dessa forma, a equipe se sente engajada em entregar resultados que superem as expectativas e reconhece o seu trabalho como parte fundamental do crescimento da empresa. 

 

Como a liderança influencia no sucesso de uma empresa?

 

A lidernaça é o que vai fazer com que uma equipe tenha melhores resultados. Em organizações onde a liderança é fraca ideias não vão para frente, prazos não são cumpridos, pessoas não se desenvolvem. O papel do líder é justamente conseguir extrair o melhor resultado das pessoas. Para que isso aconteça, deverá fornecer o que for preciso para capacitar os funcionários. Afinal, um dos principais desafios de um bom líder é desenvolver outros líderes de sucesso.

 

 

Se você for o único líder de uma empresa com 30 pessoas, por exemplo, você estará extremamente sobrecarregado. Você precisa ter líderes abaixo de você, que provavelmente vão desenvolver outros líderes conforme a empresa for crescendo. Isso está associado a uma técnica chamada método da cumbuca

 

 

Anote isso: as melhores empresas sempre lideram com valores compartilhados e não com regras. Afinal, a melhor estratégia do mundo com as pessoas erradas vai falhar sempre e uma estratégia que não é a melhor do mundo, mas com as pessoas executando com disciplina e determinação, vai sempre ganhar da concorrência.

 

 

O EAG Empresa Autogerenciável foi criado para te ajudar a assumir o Comando do seu negócio e construir uma equipe que funcione sem depender de você.