Pregão de guerra: o que é, como funciona e como aplicar técnica

Compartilhe esse conteúdo

Tempo de leitura: 7 minutos

Vender mais é um dos desejos de muitas companhias, afinal, é por meio dessa disseminação de produto e de ganho monetário, que há a possibilidade de instaurar nossos programas e planejamentos empresariais.

 

Você já ouviu falar do método “Pregão de guerra”? Conhecido como um dos mais efetivos, por meio dele sua organização pode atingir resultados surpreendentes e nunca imaginados antes.

 

Quer saber como funciona? Continue acompanhando esse conteúdo e aplique o quanto antes em sua rotina!

 

O que é pregão de guerra?

O Pregão de Guerra é uma metodologia da qual visa vender a meta da empresa de um mês, em apenas um dia! Mas, como funciona?

 

Primeiramente, é preciso compreender o nome. “Pregão”, advém da questão de ter dia, horário e meta específica para ser atingida.

 

Enquanto “De Guerra” é referente a luta em si, onde caso não seja executada da forma correta ou dentro do esperado, não existem boas perspectivas sobre a futuro dos envolvidos ou nesse caso, da companhia.

 

A inspiração do nome veio do jogo de tabuleiro “War”, onde a empresa é dividida em times específicos e assim, deve-se atingir os resultados traçados.

 

A ideia dessa prática surgiu do treinamento de Alexandre Jacques, contratado para ensinar os colaboradores de uma certa companhia a obterem resultados surpreendentes.

 

Com a intenção de atingir o faturamento de R$2 milhões em 5 dias de treinamento, a ação foi tão efetiva e surpreendente que não somente bateu a meta, como atingiu R$12 milhões no período, batendo o valor mensal.

 

Posteriormente, o método foi testado em outros ramos da indústria, atingindo sempre o resultado de vendas de um mês, em apenas um dia.

Quem criou o pregão de guerra?

Quem criou o pregão de guerra?

O inventor do método “Pregão de Guerra” é Alexandre Jacques, que tem um extenso currículo de aprendizagem, confira:

  • Professor da FGV;
  • MBA em gestão estratégica de pessoas;
  • Master Practitioner em PNL;
  • Coach com certificação internacional.

Alexandre é consultor de grandes empresas e autor de três livros, dos quais possuem como base a neurociência destinada a alta performance.

 

É conhecido por muitos como o “Mago das Vendas”, onde por meio de projetos inovadores e metodologias únicas, ganhou esse título, principalmente pela criação do Pregão de Guerra.

 

Para que serve o pregão de guerra?

O Pregão de Guerra é um método utilizado para equipes que querem obter alta performance e principalmente, atingirem resultados de um mês em apenas um dia.

 

Então, comandante, por meio de ensinamentos e um extenso planejamento estratégico, é possível vender bilhões dentro de pouquíssimas horas.

 

Mas, é importante deixar claro que diferente do que se imagina, esse não é um método simples ou milagroso, pelo contrário: exige-se muita organização e trabalho árduo de toda a equipe.

 

Fundamentos do pregão de guerra

Os fundamentos dos quais compõem o processo do Pregão de Guerra são formados por:

  • Domínio pessoal: fazer as pessoas acreditarem que são capazes de ir além da sua rotina;
  • Cultura: parte primordial que deve ser trabalhada, a cultura organizacional da empresa é que ditará os passos para a aplicação do Pregão de Guerra;
  • Liderança: o comandante deve estar a frente da ideia, assim como seus líderes, afinal, ele é considerado como o espelho da instituição e de todos os próximos passos que serão adotados;
  • Gestão: o projeto possui sua base em ciência em matemática, onde são estabelecidos quais são os valores desejados e assim, o que deve ser feito para chegar até essa meta traçada;
  • Tração: é preciso engajamento por parte dos colaboradores, afinal, é por meio delas que resultados incríveis podem ser alcançados;
  • Finanças: é primordial alinhamento da parte monetária da empresa com o programa Pregão de Guerra, do contrário, expectativas podem ser quebradas, principalmente porque é preciso investir dinheiro no processo.

Além disso, é explorada a capacidade do indivíduo de ir além daquilo que já está habituado a fazer, quebrando os limites normalmente “impostos” pela mente.

 

Se você está com dúvidas, basta pensar que se é possível fazer com que a equipe tenha resultados de um mês em apenas um dia, as pessoas envolvidas também estendem seus feitos para essa redução de tempo.

 

Como funciona o pregão de guerra?

Primeiramente, é preciso entender mais sobre cada um dos pilares do Pregão de Guerra, confira:

 

Engajamento de equipe

Para começar, é preciso estabelecer uma motivação financeira para que sua equipe vá além do normal.

 

Mas, é preciso que essa premiação seja condizente e uniforme, ou seja, pronta para atender todas as pessoas da equipe, do contrário, acontecerá a desmotivação de alguns indivíduos.

 

Ademais, instalar um planejamento estratégico bem definido é uma das outras ações que devem ser tomadas, estabelecendo o “caminho das pedras” que levará até o sucesso.

 

Estabelecer uma meta interna para a equipe com uma premiação é essencial para que todos os colaboradores sintam-se motivados e prontos para “arregaçar as mangas” em prol do objetivo final.

 

Lembre-se que para gerar engajamento, não é preciso muito de forma inicial: seja um bottom, um bombom, um pequeno troféu ou qualquer item simbólico, tem a capacidade de transformar seu time!

 

Mas atenção! Ao estabelecer competições internas, é preciso priorizar a saúde e honestidade dessa ação, impedindo que problemas maiores aconteçam.

 

Para isso, é preciso instaurar regras e o mais importante: segui-las à risca! É nesse momento que a ótima liderança deve ser trabalhada, ganhando respeito e admiração dos funcionários relacionados.

 

Além disso, o envolvimento é de TODA a empresa. Isso mesmo, não é restrito ao ramo comercial, mas sim, todas as pessoas: desde o setor de marketing, de zeladoria, de recursos humanos e tantos outros.

 

Ao dividir as tarefas e metas, fica muito mais possível chegar até o resultado traçado. Do contrário, restringir as pessoas envolvidas no processo pode acabar dificultando e até demorando mais.

 

É nesse momento que você, comandante, pode descobrir novos talentos dentro de sua companhia e até mesmo se desapontar com algumas pessoas, principalmente aquelas que esperava demais.

 

Crenças limitantes

Muitas pessoas possuem crenças limitantes em seu interior que as impedem de chegarem até o próximo passo, causando medo e gerando assim, uma “barreira” mental.

 

É preciso que os líderes trabalhem essa questão com esses envolvidos, dessa forma, mostrando que ao enfrentar essas questões, há muito mais do que se pode imaginar.

 

Mas, é preciso seriedade e comprometimento, somente assim poderá se chegar ao próximo passo dentro do processo do Pregão de Guerra.

 

Prospecção

É preciso desenvolver meios e técnicas para entrar em contato com o cliente e assim, prospectar novos potenciais compradores de sua marca.

 

De nada adianta querer vender muito e não fazer nada sobre isso, portanto, é dever de sua companhia traçar novas metas para o que precisa ser feito, quais as estratégias serão aplicadas e muito mais.

 

Mesmo que seu produto costume vender de uma maneira natural e sem precisar de um investimento ou tempo maior, é primordial começar a ação para que novas pessoas se interessem pelo item/serviço.

 

Dia D – O momento da venda

Finalmente o tão esperado dia para que as vendas sejam executadas, chegou. E como ele funciona?

 

Uma das técnicas utilizadas é a “aversão a perda”, onde são oferecidas oportunidades únicas de negócio que quando não finalizada ali, naquele momento, vão gerar a sensação de que algo passou batido pelo consumidor.

 

Além disso, é preciso manter-se centrado na palavra que foi dita: se a promoção ou condição especial de compra possui uma data limite, não devem-se abrir exceções!

 

Tudo isso afeta diretamente o aumento ou queda da credibilidade de sua companhia, além de impactar nas vendas futuras que poderiam ter sido feitas e não foram!

 

Quer saber mais sobre como funciona com mais detalhes o pregão de guerra? Assista o podcast da Empresa Autogerencioável com o criador do método Pregão de Guerra, Alexandre Jacques, e entenda TUDO sobre o assunto!

Exemplos de pregão de guerra

Se você ainda está em dúvidas sobre quais são os resultados apresentados por grandes empresas quando aplicado o Pregão de Guerra, confira abaixo mais sobre os resultados angariados!

 

Arezzo

Com a Arezzo, em uma mera quarta-feira do mês de maio, foi alcançada o valor de duas vezes o sábado de Natal, considerado como o maior dia de vendas dentro do varejo.

 

Fábrica de tintas

A Anjo Química é um dos cases de sucesso do Pregão de Guerra. Foi contratado o programa para cinco dias de vendas, onde a intenção era pagar os custos da convenção da empresa.

 

A meta traçada era de vender R$2 milhões somente em um dia, porém, o resultado foi muito diferente do esperado: R$12 milhões vendidos em 24h – equivalendo ao valor de um mês de vendas em muito menos tempo.

 

Incorporadoras e vendas de imóveis

Uma empresa de São Paulo, com um projeto aplicado em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, vendeu 90% de todos os imóveis dispostos de conjunto de lofts integrados em um hotel.

 

Porém, com a queda das ações da Petrobras, a região sofreu com 90% de dano no mercado imobiliário, impactando em 4 anos sem nenhuma venda no mesmo empreendimento – pelo contrário, acontecendo cancelamentos dos imóveis previamente adquiridos.

 

Com um mês de aplicação do Pregão de Guerra, foram vendidas 126 unidades em apenas um dia.

 

Quando aplicar a técnica na minha empresa?

O Pregão de Guerra deve ser aplicado quando o comandante desejar com que o próximo passo de sua empresa seja surpreendente, atingindo resultados e metas além do estipulado.

 

Mas, para isso, é preciso que toda a equipe e a companhia esteja preparada para se planejar e lidar com as próximas ações do evento.

 

Como aplicar pregão de guerra

Para aplicar o Pregão de Guerra, primeiro, é preciso ter estômago e estar pronto para lidar com técnicas, ações e mudanças significativas em todos os setores da empresa.

 

Depois disso, é preciso muito estudo, atenção e foco em tudo o que será ensinado, onde toda a equipe estará envolvida no procedimento – todos os funcionários mesmo!

 

Por fim, o grande D dia chegará, onde todos os ensinamentos aprendidos serão aplicados e assim, os resultados – ou muito mais! – visualizados!

 

Gostou desse conteúdo? Não deixe de continuar acompanhando mais aqui no blog, além de se inscrever no programa EAG e assim como o Pregão de Guerra, obter resultados únicos em sua companhia!