O que é cultura organizacional? 7 exemplos que provam a importância

Tempo de leitura: 14 minutos

A cultura organizacional é um composto de diretrizes, práticas, hábitos e princípios claros de uma empresa. Ou seja, é o jeito que uma empresa funciona. Por isso, toda empresa tem uma cultura, mesmo que o empresário não a tenha definido. Mas, será que a sua cultura empresarial está de acordo com aquilo que deseja para o seu negócio? 

 

O ideal é que as empresas alinhem a cultura empresarial com a cultura dos colaboradores, garantindo que a equipe esteja em sintonia com os princípios da organização. 

 

Um bom exemplo dessa boa prática de implementação é a multinacional Coca-Cola. Veja alguns dos valores primordiais da companhia: 

 

Sustentabilidade, 
Evolução;
Inclusão e empoderamento de minorias como mulheres, negros, público LGBTQ+ e outros.

 

Esse processo de implementação cutlural não somente amplia a interação da equipe, mas também influencia na imagem corporativa externa. Por isso, se você não tem certeza de que sua equipe está de acordo com a cultura organizacional que quer para o seu negócio, confira este conteúdo até o final!

 

Elementos e componentes da cultura organizacional de uma empresa

 

É importante entender que existem alguns elementos básicos para que se componha a cultura organizacional de uma empresa, veja abaixo quais são eles:

 

1.Visão

A visão de uma companhia dita onde se quer chegar e quais são os desejos traçados para o futuro. Assim, ela deve ser o sonho de todos os colaboradores.

 

A meta deve inspirar, ser possível e ter um prazo estabelecido para acontecer.

 

A visão é  um dos elementos mais importantes, considerada a base para se traçar o planejamento estratégico, quais serão as ações tomadas e estratégias aplicadas.

 

2.Valores

Conforme dados da consultoria Global GPTW – Grace Place to Work -, os valores de uma empresa são as crenças e atitudes que são aplicadas ao negócio, de modo que fiquem alinhados a cultura organizacional traçada, desde os processos internos até externos.

 

Aqui é onde deve-se traçar o que é bem quisto, o que não é tolerado e quais são os hábitos e comportamentos da equipe condizentes com os valores da empresa. Assim, é possível atrair cada vez mais talentos e manter aqueles que já estão dentro da empresa.

 

Uma organizção com valores bem estabelecidos desperta em futuros talentos o pensamento: “Eu tenho vontade de me tornar um colaborador desse local porque eu me identifico com ele”.

 

Essa sustentação não é de apenas uma atitude simples, mas várias que demonstram singularidade e originalidade da companhia.

 

Esses valores se tornam consolidados quando a equipe se identifica com os eles, trabalhando em prol de um projeto ou meta em comum – em todos os momentos e não de maneira passageira.

 

3. Comportamentos

Comportamentos são ações aplicadas em todas as áreas da empresa.

 

Por exemplo, quais são os hábitos diários em sua empresa: momento de meditação, de agradecimento ou reunião diária? Sua empresa é focada em entregar resultados rápidos ou resultados com qualidade?

 

As comemorações e ritos reproduzidos no dia a dia, regras de convivência, dress code – tudo isso são comportamentos que devem ser informados aos colaboradores e reproduzidos por todos na corporação.

 

É importante compreender que quando essas atitudes estão enraízadas em sua cultura organizacional, naturalmente sua empresa irá atrair funcionários que já possuem essas qualidades básicas, facilitando a contratação e continuidade no time.

 

4. Narrativa ou história

A história da empresa é essencial e básica para que a cultura organizacional desenvolva-se, assim, serve como prova para a visão e valores que serão aplicados na empresa.

 

Por exemplo: se a companhia possui rituais ou tradições originados no passado, devem ser seguidas. A narrativa do início ou origem dela legitimam essas práticas que ainda são aplicadas no dia a dia.

 

Ademais, também a narrativa serve como “chamariz” para novos funcionários e dão maior engajamento para àqueles que já fazem parte do time, firmando as crenças disseminadas.

 

5. Ambiente de trabalho

O ambiente de trabalho de sua empresa também tem ligação direta em como a cultura organizacional é formada.

 

Se na sua empresa existe horário fixo, horário flexível, uniforme, ações diárias, reuniões quinzenais e tantas outras ações já incrustadas, assim está se formando a base de sua organização.

 

Além disso, o ambiente de trabalho deve ser espelho das missões e valores pregados pela empresa. Se a honestidade, transparência e educação são cobrados, devem ser aplicados no dia a dia por toda a pirâmide hierárquica.

 

Lembre-se que é preciso VIVER a cultura organizacional da companhia todos os dias, assim, todos os colaboradores terão as práticas e experiências inseridas em quaisquer ações realizadas.

 

Confira a seguir o nosso podcast sobre tudo o que você quer saber sobre cultura organizacional e saiba como aplicá-la para tornar seu negócio cada vez mais próspero e autogerenciável!

 

Importância de uma cultura organizacional forte

 

Ter uma cultura organizacional forte demanda tempo e dedicação tanto dos supervisores quanto dos colabores, além da precisão ao aplicá-la no dia a dia.

 

Quando ela está consolidada,  o aprendizado se torna mais fácil, desde procedimentos da companhia até o sistema de valores, gerando um caráter único para o negócio.

Tudo isso impacta nos serviços oferecidos em todos os processos diários de sua empresa.

 

No momento de contratação de novos funcionários, têm-se uma maior clareza sobre quem são àqueles mais condizentes aos padrões estabelecidos do negócio.

 

O mesmo se aplica na manutenção dos já contratados: ao realizar uma revisão, é possível ter uma visão mais clara se ainda faz sentido continuar com esse colaborador, levando como base a cultura organizacional de sua companhia e o engajamento do time.

 

Ao se ter uma cultura forte, os contratados aderem a esses valores rapidamente, compartilhando também mais afinidade com todos os outros membros da organização. Isso pode ajudar a reduzir o turnover de funcionários.

 

As maiores empresas do mundo são adeptas da cultura organizacional no dia a dia, como:

Apple;
Google;
Netflix;
Adobe;
Twitter.

E tantas outras.

 

Se você ainda está com dúvidas sobre como funciona esse elemento ESSENCIAL para sua empresa, confira abaixo o episódio de nosso podcast sobre essa temática e aprofunde-se mais no assunto:

 

Diferença entre cultura e clima organizacional

A principal diferença entre cultura e clima organizacional é a adaptabilidade.

 

Isso acontece porque não se muda a cultura organizacional de uma empresa, que depois de consolidada, compõe o dia a dia da companhia.

 

Mas, enquanto isso, o clima organizacional é facilmente modificado, tanto por fatores internos ou externos. Por exemplo: um evento em especial ou um novo treinamento pode alterar o clima organizacional, porém, de maneira temporária.

 

Nesse caso, uma crise interna ou demissões em massa podem desequilibrar essa “sensação” momentânea” em questão, principalmente devido à própria falta de cultura organizacional consolidada.

 

Nesse ponto, a cultura, mesmo que bem mais trabalhosa e demorada para ser inserida no dia a dia, quando firmada, perdura em quaisquer momentos que a empresa esteja enfrentando, visto que os funcionários acreditam nos hábitos empresariais.

 

Quais são os 5 tipos de cultura organizacional mais comuns

Você sabia que a cultura organizacional possui várias formas de ser aplicada em sua empresa? Veja abaixo quais são elas e aprenda a identificar a mais condizente com o seu estilo de negócio!

 

1. Cultura de autodesenvolvimento

A cultura de autodesenvolvimento é aquela aplicada em organizações que reservam na agenda um espaço único – sem distrações -, para o estímulo da educação e desenvolvimento profissional do funcionários.

 

É comum que a empresa disponibilize e-books, podcast, material de estudo, cursos online, cursos presenciais e tantas outras possibilidades, de modo que o funcionário vá além de suas habilidades atuais, galgando novos cargos e funções.

 

2. Cultura de poder

As companhias que atuam com a cultura do poder costumam ter um tipo de liderança focada em apenas uma pessoa, da qual costuma ser o dono ou um gerente.

 

São priorizados os resultados, o que gera uma grande competição e concorrência entre os próprios colegas de trabalho.

 

Em contrapartida, há uma grande possibilidade de conflitos internos, o que dificulta o crescimento e desenvolvimento de habilidades dos colaboradores.

 

Geralmente o foco é individual e não no coletivo, o que dissemina a falta de ética e profissionalismo. A empresa cresce de maneira momentânea – mas não constante -, visto que os conflitos internos podem dificultar o alcance das metas.

 

3. Cultura de tarefas

Já a cultura de tarefas determina profissionais específicos para as ações executadas na empresa, onde o foco é a solução dos diferentes problemas e situações.

 

Esse estilo é mais flexível e dá mais liberdade ao colaborador, além de gerar mais motivação e consequentemente, engajamento com o cargo em questão das tarefas do dia a dia.

 

Além disso, a criatividade é valorizada antes das regras.

 

4. Cultura de pessoas

Como o próprio nome já diz, a cultura de pessoas tem sua representatividade principalmente nos colaboradores. Assim, há uma maior integração entre os times, gestão de talentos e planos de carreiras bem estabelecidos.

 

Geralmente, nestes casos o ambiente de trabalho é flexível e as pessoas sugerem mudanças, novos hábitos e ideias. Além disso, empresas com cuyltura de pessoas fazem com que os os gestores trabalhem com foco na retenção de talentos e na formação de novos líderes, agregando mais valor à companhia.

 

5. Cultura de papéis

Aqui o foco é o desempenho dos colaboradores, onde todas as próximas ações são bem estruturadas e seguidas à risca. Entretanto, não é tão flexível e não há espaço para a troca de ideias.

 

Esse tipo de cultura expressa uma companhia mais lenta nos processos, que acomodam os colaboradores e dificultam o crescimento nos cargos. Ademais, há pouca interação e abertura para troca de ideias.

 

7 exemplos de cultura organizacional para inspirar sua empresa

Como já dito anteriormente, grandes empresas do mundo aplicam cultura organizacional há muito tempo. Entenda mais sobre cada especificidade abaixo.

 

1. Google

O Google foi uma das primeiras empresas a focar no ambiente de trabalho, onde a fama é sobre um ecossistema descontraído e com vários benefícios.

 

Ao invés de um escritório tradicional com pouca visibilidade dos funcionários, esse novo modelo focou nas vantagens internas.

 

Seguindo as visões e valores da empresa, não são admitidos competitividade entre os funcionários: o foco é na colaboração entre times.

 

A meta da companhia é tão voltado para essa aplicação de cultura que atualmente existe o cargo CCO – Chief Cultura Officer.

 

2. Apple

A Apple é reconhecida pela sua inovação e tecnologia, mas, também é um exemplo de cultura organizacional, principalmente na construção de times e angariação de novos funcionários.

 

O que será analisado na hora de se candidatar a uma vaga é a personalidade do indivíduo e não o seu currículo ou experiências no ramo.

 

O foco da empresa são funcionários diferenciados e que vão entregar um trabalho além do comum, buscando soluções únicas para os problemas que podem aparecer no meio do caminho.

 

3. Amazon

Com o início da cultura aplicado logo no processo de contratação, é transparente que as pessoas são peça chave para a companhia.

 

Ainda que a pessoa seja extremamente talentosa, é preciso que se encaixe no “culture fit”, diferenciando aqueles que são os missionários e os mercenários.

 

Os missionários são aqueles funcionários engajados e que “vestem a camisa”, enquanto os mercenários focam nos ganhos monetários e não no desenvolvimento interno e da companhia.

 

Não é lenda que a empresa já ofereceu dinheiro para que os “missionários” deixem a empresa, assim, só restam aqueles nomeados como “believers”.

 

4. Coca-Cola

Como já citado acima, a Coca-Cola apresenta e prega seus valores no dia a dia da empresa.

 

A inovação e foco no global estão sempre presentes nos principais projetos executados, principalmente porque há uma área específica para a inovação, além de uma plataforma de comunicação criada para a integração dos funcionários entre sedes de diferentes localidades.

 

São quatro pilares aplicados na empresa: criar, articular, regular e avaliar, desde o momento da contratação de novos talentos, da manutenção e otimização dos processos.

 

5. Netflix

O início da Netflix foi como uma locadora de vídeos. Mas, seu diferencial foi na percepção da oportunidade, o que a transformou em uma das maiores empresas de streaming do mundo, posteriormente comandando grandes produções.

 

O foco da companhia são os valores e habilidades de seus funcionários, onde a quantidade de horas trabalhadas não é tão importante quanto a produtividade.

 

Com feedbacks e avaliações constantes, há uma busca diária pela melhoria do serviço, além de dar espaço para a expressão do colaborador e seu crescimento pessoal.

 

6. Ambev

Empresa nacional com grande cultura organizacional, a companhia já foi muito criticada no passado por suas ações, mas, que hoje mostra os resultados únicos.

 

O foco é na meritocracia e trabalho árduo dos funcionários. Você sabia que os herdeiros dos fundadores não podem assumir cargos de alta patente? Além disso, é pregado a redução de chefes, o que facilita a decisão dos colaboradores e acelera os processos internos.

 

Com o estudo aplicado diariamente ao longo dos anos, a companhia possui um passado, presente e um futuro sólidos.

 

7. Empresa Autogerenciável

A Empresa Autogerenciável também é um case de sucesso na aplicação de cultura organizacional. O foco nos funcionários e seu desenvolvimento pessoal torna possível trabalhar com flexibilidade, organização e grandes resultados ao focar nas pessoas e equipe certa.

 

O EAG foca em pessoas que se identifiquem com os valores e visão da empresa, não somente buscando, mas indo além na apresentação das metas e objetivos em comum.

 

Como identificar a cultura organizacional da minha empresa?

É importante compreender que cada empresa possui uma cultura organizacional própria e que deve ser aplicada conforme os padrões internos.

 

Não sabe qual é a sua? Veja abaixo algumas dicas para começar a criá-la o quanto antes:

Observe: veja qual é o comportamento em comum por entre os funcionários, como a interação acontece, como a hierarquia é gerida, como os conflitos são resolvidos e detalhes específicos;
Avalie: com essa visão mais ampla, você pode identificar os valores e visões de sua empresa. As pessoas parecem felizes? Estão motivadas? Ou estão apenas “cumprindo tabela”?
Escute: entreviste seus funcionários, escute o que eles tem para falar e absorva o conteúdo. De nada adianta realizar esse processo e não instalar as sugestões para melhorias e formação da cultura organizacional da empresa;
Pesquise: por meio dos resultados obtidos, é possível traçar os melhores caminhos e padrões para que sua empresa cresça de maneira exponencial.

Após reunir todos esses dados e entender o que você espera de sua companhia, é o momento de começar a aplicar essas ações no dia a dia. Assim, sua cultura organizacional será formada e futuramente, concretizada e vivida em todos os momentos.

 

 

Como criar a cultura organizacional de uma empresa começando do zero

Para quem quer começar uma cultura organizacional do zero, é preciso ficar atento a algumas questões essenciais. Além disso, é preciso lembrar que esse processo não acontece da noite pro dia, demorando algum tempo de aplicação e adaptação.

 

Comece pela base

Primeiramente será preciso passar por algumas discussões e decisões sobre quais são os valores e missões da empresa.

 

Coloque alguns pontos na ponta do lápis:

Pelo o que minha empresa quer ser lembrada?
Qual a missão local/global da companhia?
Como será o ambiente de trabalho da minha empresa?
Como é possível alinhar essas características com os colaboradores?

Depois disso, comece a respondê-las com os responsáveis ou de acordo com os desejos pessoais dos colaboradores. Assim, se terá um melhor direcionamento para estabelecer a cultura organizacional.

 

Identifique os valores

É preciso realizar a análise em específico de quais são os valores da empresa, colocando-os de forma visível e que sejam super específicos do que se tratam. Assim, os funcionários e novos talentos estarão cientes do que é esperado dos mesmos.

 

É comum que algumas características sejam parecidas com concorrentes ou inspirações. Mas, lembre-se que quanto mais específico e singular a cultura de uma empresa, mais autenticidade se tem, inspirando mais ainda seus colaboradores.

 

Essa listagem deve ser clara, de fácil acesso, com leitura simples e compreensível. Não deixe espaço para interpretações erradas! Ademais, não ultrapasse 5 valores, aplicando apenas aqueles que podem ser inseridos no dia a dia.

 

Aplique essas métricas

 

Depois que a lista dos 5 valores da empresa estiver bem estabelecida, é o momento de colocar em ação!

 

Compartilhe via internet, via portal da empresa, mural ou demais possiblidades. Ademais, é preciso que os líderes também apresentem essas práticas no dia a dia. Afinal, as lideranças devem servir de espelho para a equipe.

 

Os valores da empresa devem ser vivenciados durante todo o momento da empresa, em toda a estrutura organizacional e estar presente no ambiente físico da companhia.

 

Lembre-se que de nada adianta criar um grande manifesto e não praticá-lo no dia a dia.

 

Esteja sempre revisitando a cultura organizacional

Os valores da cultura organizacional devem ser revisitados sempre! Isso porque de início, a empresa pode ajustar alguns deles, principalmente pela mudança e adaptação da equipe.

 

As grandes empresas costumam realizar pesquisas anuais para garantir que todas as questões ali designadas estão sendo seguidas, identificando e realizando correções quando necessário.

 

Quer saber mais sobre o assunto? Confira o vídeo abaixo do Café com Comandante de Marcelo Germano e saiba quais são os erros e acertos mais comuns para iniciar o quanto antes esse processo em sua empresa:

 

 

Dinâmicas para fortalecimento da cultura empresarial

Existem algumas dinâmicas que podem ser inseridas no dia a dia de sua empresa para fortalecer ainda mais a cultura empresarial. Algumas delas são:

 

Rituais de engajamento

Aplique rituais de engajamento em sua equipe: pode ser aquela reunião em um dia específico da semana, um encontro online para interação entre os funcionários, onboarding para os novos colaboradores, etc.

 

Um dos processos adotados aqui no EAG é o positivo focus, onde em toda reunião com o time. Nele, é preciso agradecer por 3 coisas do dia. Assim, a empatia e gratidão é exercitada por todos, fortalecendo os laços e confiança por entre toda a equipe.

 

Confira também outras dicas para criar equipes de alta performace. 

 

Grito de guerra

Já imaginou que legal ter um grito de guerra para cada momento em que se precisa de incentivo, de comemoração ou na reunião da equipe? Com essa pequena inclusão no cotidiano da companhia, cria-se muito mais engajamento e pertencimento por parte dos funcionários.

 

Pedir para que os colaboradores criem e desenvolvam essa ação desenvolve a autonomia, a desenvoltura, a troca de ideias e integração entre diferentes pessoas.

 

Recompensa e reconhecimento

Ganhar prêmios e reconhecimento é uma das melhores maneiras de conseguir engajar sua equipe e reforçar mais ainda a cultura organizacional.

 

Pode ser quando aquela meta tão esperada é batida, quando há a promoção de um funcionário em específico, quando acontece o crescimento da equipe com a chegada de mais um colaborador – as possibilidades são muitas!

 

Clique abaixo no vídeo e veja mais sobre como construir uma cultura organizacional em sua empresa, saiba todos os passos indicados e entenda os impactos únicos em sua organização.

 

 

Como mudar a cultura de uma empresa?

É preciso compreender que a cultura organizacional da empresa é a personalidade da mesma. Dessa forma, se os objetivos e resultados não estão sendo alcançados, talvez seja a hora de analisar e fazer algumas mudanças.

 

Avalie a cultura e o desempenho de sua empresa

 

Primeiramente é preciso realizar uma avaliação do desempenho de sua companhia. Foque nas práticas culturais, nos processos, no desempenho dos funcionários, na interação entre os demais e os grandes e pequenos detalhes.

 

Vale a pena verificar os indicadores de performance e, assim, compreender melhor a relação entre as práticas que são aplicadas. Repare naquilo que pode estar sendo um impeditivo, o que não está sendo praticado e o que está negligenciado.

 

Defina novos valores e missões

Estabelece quais são os valores e novos objetivos da empresa, além de quais são os comportamentos esperados dentro do ambiente de trabalho.

 

Esse vai ser o momento de tomar decisões complicadas e que exigem estômago. Por exxemplo, a demissão de funcionários que não querem aderir a esses princípios estabelecidos, daqueles que não adaptáveis, além da contratação de um novo quadro de colaboradores em certos casos.

 

Lembre-se que alguns sacrifícios são necessários no presente para que sua empresa colha os devidos frutos e resultados mais para frente.

 

Tenha uma comunicação clara

Essa talvez seja a ação mais importante para que sua empresa comece a apresentar novos resultados: foque em conversas e comunicação transparente.

 

Ademais, é preciso que as práticas sejam inseridas no dia a dia e cobradas de todos os colaboradores. Comece disseminando-a por meio de vídeos, palestras, e-mails, roda de conversas, reuniões e treinamentos. Lembre-se que o funcionário é capaz de aprender por osmose.

 

Confira também se todos os funcionários possuem as ferramentas à disposição e assim, realize esse monitoramento constante.

 

Quer saber o passo a passo para mudar sua cultura organizacional e ter melhores resultados em sua empresa? Confira o vídeo abaixo “Café com comandante” de Marcelo Germano e fique por dentro de todos os detalhes:

 

Quanto tempo demora para transformar a cultura organizacional de uma empresa?

O tempo médio para transformar a cultura de uma empresa pode ser de cinco anos.

 

É preciso persistência, atenção, insistência, cuidado e muito estômago para que a companhia finalmente “entre nos trilhos”. Caso tenha dúvidas de como fazer isso, confira a explicação do Marcelo Germano sobre como transformar a cultura organizacional de uma empresa. 

 

Frases sobre cultura organizacional do Marcelo Germano

O que vai definir a cultura são os comportamentos e os valores que você quer para a sua empresa;

A cultura da empresa é o que as pessoas fazem quando ninguém está olhando;

Quando você define a cultura da sua empresa, coloca todo mundo na mesma página;

O CEO é o guardião da cultura;

Cultura come estratégia no café da manhã;

Implementar cultura nunca é uma corrida de 100m, é sempre uma maratona;

Mudar 100% a cultura de uma empresa pode demorar até 5 anos;

No final do dia, a cultura manda na parada toda;

Cultura organizacional é o mesmo que uma cascata de chocolate: quando você tem uma cascata em que o chocolate de cima é o mesmo do que o do final é porque está funcionando. Se no meio do processo ela muda de cor, de gosto, de aspecto, é porque existe ruído.

 

Agora que você já sabe como funciona a definição de uma cultura organizacional, que tal revisar o código de cultura da sua empresa?

O post O que é cultura organizacional? 7 exemplos que provam a importância apareceu primeiro em Blog EAG.

Tempo de leitura: 14 minutos A cultura organizacional é um composto de diretrizes, práticas, hábitos e princípios claros de uma …
Leia Mais
O post O que é cultura organizacional? 7 exemplos que provam a importância apareceu primeiro em Blog EAG.

Deixe um comentário